‘Agulha Oficial’ segue vacinando rebanho na Reserva Indígena Raposa Serra do Sol

Foto: Divulgação
Operação é dividida em duas etapas, sendo a primeira em abril e maio, e a segunda, em outubro e novembro

A décima quarta etapa da campanha “Agulha Oficial”, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que visa vacinar todo o gado na Reserva Indígena Raposa Serra do Sol contra a febre aftosa, encerrou nesta semana a etapa no município de Pacaraima. O programa, coordenado pela Superintendência em Roraima, tem como parceiros a Funai e a Agência de Defesa do Estado (Aderr). Mais de 21,6 mil cabeças de gado nas 60 comunidades indígenas localizadas na aérea da reserva foram vacinadas.

Francisco Salles, coordenador do programa pelo Mapa, disse que esta operação é dividida em duas etapas, sendo a primeira em abril e maio, e a segunda, em outubro e novembro. São mobilizados 16 técnicos do Mapa, Funai e Aderr, e serão percorridos mais de 43 mil quilômetros visando imunizar 44,6 mil cabeças em Pacaraima – que engloba também a Reserva Indígena São Marcos, com 17,6 mil cabeças já vacinadas, Uiramutã, com previsão de 15 mil cabeças e Normandia, com de 12 mil, todos localizados na reserva Raposa Serra do Sol.

Para Salles, o importante é que a cada ano as comunidades estão começando a se conscientizar sobre a importância de ter um rebanho livre de doenças garantindo ao Estado o status de área livre do vírus da febre aftosa.

José Maria Nóbrega, técnico do Mapa, que também coordena as atividades do “Agulha Oficial”, lembrou que muitas vezes, além de vacinar o rebanho, os tuxauas das comunidades solicitam instruções técnicas corretas de como lidar com o rebanho.

As equipes de vacinação foram para Uiramutã, na fronteira com a Guiana, onde devem ser imunizadas 15 mil cabeças nas 95 comunidades instaladas na área indígena. O tempo previsto para essa etapa é de 15 dias. Já no início de maio, será a vez do município de Normandia.