Cliente afirma que foi ‘hostilizado’ após ter celular furtado em loja no Centro

Foto: Fábio Calilo
Celular foi furtado de dentro de um dos provadores de roupas da loja, segundo cliente; secretária do Procon orienta o que fazer nesse tipo de situação

João Barros, cliente das Lojas Marisa, procurou a redação do jornal Roraima em Tempo para reclamar sobre o atendimento prestado a ele e sua família na ocasião em que sua esposa teve o celular furtado de dentro de um dos provadores de roupas do estabelecimento.

Ele informou que, chegando à loja, sua esposa escolheu algumas peças de roupas, em seguida foi ao provador para experimentá-las. Quando retornou, percebeu que havia deixado dentro do provador sua jaqueta e nos bolsos seus cartões, dinheiro e o celular.

“Foi questão de segundos. Minha esposa voltou para pegar os seus pertences, quando deu por falta do celular. Havia poucas pessoas nos provadores e não dava tempo, foi tudo muito rápido. Logo em seguida, ligamos para o aparelho que já estava desligado. Ainda bem que não levaram o dinheiro e os cartões que estavam no bolso do outro lado da jaqueta, mas, infelizmente, o celular que ainda estamos pagando foi levado”, relatou.

Barros informou ainda que depois de ter pedido ajuda ao gerente simplesmente ouviu que nada poderia ser feito para solucionar o problema.

“Questionei sobre as imagens das câmeras e me disseram que seria possível somente com ordem judicial. Acabei indo embora e registrei ocorrência, mas agora não sei se iremos reaver o aparelho. Mas, o que me deixou chateado, é que somos clientes da loja há muito tempo, sempre pagando direitinho e não esperava ser tratado com tanta hostilidade, frieza e descaso. Fico imaginando quantas pessoas devem ter passado pela mesma situação, tendo que deixar por isso mesmo”, desabafou.

Defesa – De acordo com Sabrina Tricot, secretária executiva de Defesa do Consumidor (Procon Boa Vista), disse que quando o consumidor for comprar em algum estabelecimento é necessário que esteja atento aos seus itens pessoais e evite deixá-los em lugar de contato de outras pessoas.

Mais informações na edição impressa do Roraima em Tempo desta sexta-feira (21).

Rose Moraes
rose@roraimaemtempo.com.br