Coluna Roraima Alerta

06 de outubro de 2018


- Edinaldo Morais/ Roraima em Tempo

ITERAIMA

O Instituto de Terras de Roraima se transformou numa grande moeda de troca para fins eleitoreiros. Pelo menos é isso que se entende, depois da denúncia recebida pelo Roraima em Tempo de um servidor do Iteraima. Títulos foram entregues de forma irregular e áreas de terras que não pertencem ao Estado foram oferecidas para pessoas em troca de votos. Já passou da hora do Ministério Público de Roraima investigar o caso, principalmente o presidente, que é marido da senadora Ângela Portela, o ex-governador Flamarion Portela. O caso é grave e pode até dar cadeia.

CONVERSA

Para quem tenta passar a imagem de honestidade e de santa, tem uma candidata que está se envolvendo em um monte de negociações pelo menos suspeitas. Pagamentos de empresas que pertencem ao suplente e agora essa negociata dentro do Iteraima.

PODE ISSO?

O governo do Estado passou meses sem pagar o Crédito do Povo alegando falta de recursos. Afirma que está sem dinheiro para pagar os salários dos servidores e dos prestadores de serviço, mas de uma hora para outra, como num passe de mágica, eis que o Estado arruma um monte de dinheiro para pagar o benefício, além dos meses atrasados. Está claro que esse pagamento só tem um objetivo. Resta a Justiça Eleitoral abrir os olhos.

PESQUISA

O Ibope divulgou mais uma pesquisa com as intenções de votos em Roraima. Para o governo do Estado, o ex-governador José de Anchieta tem a chance de vencer no primeiro turno. Ele está com 47% das intenções e se subir mais quatro pontos evita o segundo turno. Para o Senado, há empate técnico entre quatro candidatos, com diferença mínima entre eles.

EM BAIXA

O resultado da pesquisa mostra o que todos em Roraima já sabiam. Suely Campos está de mal a pior. É a que tem a maior rejeição e em caso de disputa num segundo turno perderia tanto para Denarium quanto para Anchieta.

COMPRA

E é bom que a Polícia Federal receba reforço nesta reta final da campanha eleitoral. Tem muitos candidatos que estão preparando bocas de urna para comprar votos na noite anterior e no dia da eleição. Sabe-se que uma concorrente teria prometido pagar R$ 500 por voto durante a madrugada de domingo em vários pontos de Boa Vista e do interior. Uma denúncia foi feita por uma pessoa que trabalhava no comitê da candidata.

LIBERADO

Por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu orientar a Justiça Eleitoral a liberar o uso de camisetas de candidatos pelos eleitores nos locais de votação neste domingo (7), primeiro turno das eleições. Conforme a decisão, o eleitor poderá usar camiseta com nome de seu candidato preferido, mas como forma de manifestação individual, sem fazer propaganda eleitoral a favor dele.

ELEIÇÃO

Amanhã é dia de votar. O Roraima em Tempo espera que tudo ocorra dentro da normalidade e que os eleitores tenham plenas condições de escolherem seus candidatos sem nenhum tipo de pressão.

VEJA TAMBÉM...