Coluna Roraima Alerta

08 de outubro de 2018


- Fábio Calilo/ Roraima em Tempo

ELEIÇÕES

Antônio Denarium e José de Anchieta vão disputar o segundo turno das eleições em Roraima. Contrariando a pesquisa Ibope, Denarium superou Anchieta em cerca de 11 mil votos. Ambos já falam em cooptar aliados para a disputa. A governadora Suely Campos ficou em teceiro e o candidato do Psol, Fábio, ficou em quarto, superando Telmário Mota que ficou em último lugar.

ELEIÇÕES I

Para quem achava que a governadora tinha uma carta na manga nos dias finais de campanha, se enganou. Ela teve apenas 11,20% dos votos válidos o que corresponde a cerca de 30 mil votos. A sua administração revela o resultado da eleição.

SENADO

Para o Senado, venceram o ex-governador Chico Rodrigues e Mecias de Jesus, que num embate quente contra o senador Romero Jucá acabou ficando com a vaga por pouco mais de 500 votos. Ângela Portela, Luciano Castro e Pastor Izamar vieram na sequência de uma disputa acirrada entre os principais candidatos.

SENADO I

Os senadores Garibaldi Alves Filho (MDB-RN), Antônio Carlos Valadares (PSB), Roberto Requião (MDB-PR), Valdir Raupp (MDB-RO), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Flexa Ribeiro (PSDB-PA), Eduardo Braga (MDB-AM), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Vicentinho Alves (PR-TO), Ataídes Oliveira (PSDB-TO), Lúcia Vânia (PSB-GO), Wilder Morais (DEM-GO), Magno Malta (PR-ES), Ricardo Ferraço (PSDB-ES), Waldemir Moka (MDB-MS), Benedito de Lira (PP-AL), Angela Portela (PDT-RR) e Paulo Bauer (PSDB-SC) também não foram reeleitos.

BRASIL

No Brasil, deu o que se esperava. Bolsonaro saiu vitorioso e vai enfrentar Fernando Haddad no segundo turno. Por alguns momentos, os mais afoitos chegaram até a acreditar que o candidato do PSL pudesse ganhar a eleição no primeiro turno, mas quando as urnas do Nordeste foram abertas, o resultado se equilibrou.

DERROTAS

O Partido dos Trabalhadores foi o principal derrotado nessas eleições, juntamente com o PSDB. O PT conseguiu reeleger três governadores do Nordeste, que é um reduto do partido. Já o PSDB tem a esperança de ganhar no Rio Grande do Sul e em São Paulo.

DERROTAS I

Lindhberg Farias, Dilma Rousseff e outros que eram considerados os intocáveis do PT perderam suas eleições no Rio de Janeiro e Minas Gerais.

MINGUADO

A polarização entre as candidaturas de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), prevista em levantamentos de intenção de voto de diferentes institutos de opinião durante a campanha eleitoral, agravou as dificuldades de candidaturas que se posicionavam ao centro. A apuração mostrou que Geraldo Alckmin (PSDB) se saiu mal e Marina Silva (Rede) ficou abaixo de Cabo Daciolo (Patriota). Os dois nomes, que já se candidataram em outras campanhas presidenciais e ocuparam postos de relevância, não conseguiram projeção nesta eleição.

VEJA TAMBÉM...