Coluna Roraima Alerta

17 de setembro de 2018


- Divulgação

ARROGÂNCIA

Um candidato à Presidência da República do Brasil deveria ter, pelo menos, um pouco mais de traquejo para lidar com as pessoas. Esse parece não ser o caso de Ciro Gomes. Em sua visita a Roraima, no sábado, ele foi agressivo, grosseiro e mostrou que não tem a mínima condição de assumir um posto como o de presidente do Brasil.

ARROGÂNCIA

Ciro Gomes disse em um comentário dias atrás, que os roraimenses eram canalhas e que ele tinha vergonha de ser brasileiro por causa do episódio envolvendo imigrantes em Pacaraima. No sábado, ao ser questionado sobre a sua declaração, o enervado Ciro xingou a mãe de um profissional de imprensa e agiu como se já fosse o dono de Roraima, mandando prender o jornalista.

DESTEMPERO

Ciro Gomes errou grave e deveria pedir desculpa ao povo de Roraima e ao profissional que estava ali só para cumprir sua missão como jornalista. Já Ciro veio até o Estado para pedir. Isso mesmo. Veio para pedir votos e não para oferecer nada. Não tinha e não tem o direito de se achar o dono do mundo.

APOIO

A única coisa que incomodou um pouco foi o fato de a imprensa de Roraima, ou os profissionais dela, mostrar toda a sua indignação. A reação foi um pouco tardia, tudo porque muitos olharam para o lado político e não o do profissional.

DESPREPARO

Outra que deveria se ocupar em fazer sua campanha tranquilamente, promovendo o diálogo, é a senadora Ângela Portela. Em uma total falta de compostura, ela achou que deveria incitar o violento Ciro Gomes a descer o nível durante um programa de rádio. Ela agiou como se fosse a dona da emissora e disse que não tinha problema nenhum se Ciro usasse termos chulos para atacar seus adversários políticos.

SÓCIA

Ângela Portela agiu como sócia da rádio. O jeito com que ela falou não deixou outra opção para o dono da rádio em liberar o microfone para que Ciro destilasse sua verborreia contra o adversário de Ângela.

SÓCIA I

Talvez Ângela tenha lembrado a Getúlio Cruz que o filho do empresário está empregado no gabinete da senadora desde 2011 e que não presta qualquer tipo de serviço. Tipo funcionário fantasma. Por isso, ela pode chegar na rádio e dar ordens, como se o empreendimento fosse dela.

VÍDEO

Para ver como são as coisas. Gente ligada a própria senadora Ângela ou a Getúlio Cruz foi o responsável pela gravação do vídeo que 'bombou' na cidade. Mas o que mais impressionou é o nível da conversa entre eles. Só gente muito bem classificada.

ALUGUEL

Muito estranha a relação que o governo do Estado tem com duas empresas que atuam no ramo de aluguel de veículos. Uma é recordista em número de contratos com o governo do estado e outra foi proibida pela Justiça de receber os valores de um contrato emergencial feito com a Secretaria de Estado da Educação e que acabou culminando com o afastamento de dois servidores da Sefaz.

PAGAMENTO

Pois então, é possível que uma dessas empresas tenha recebido alguns milhões de reais na semana passada, mesmo estando impedida. Mais estranha ainda é porque o Estado está devendo a 'meio mundo' e a desculpa que sempre dá é a de que os cofres estão vazios.

VEJA TAMBÉM...