Coluna Roraima Alerta

Roraima Alerta 27.09.2018


Roraima é um dos estados mais violentos do Brasil - Fabio Calilo/Roraima em Tempo

RECRUDESCIMENTO

Em estudo divulgado ontem por um site nacional de notícias, Roraima aparece em segundo lugar no vergonhoso ranking de estados mais violentos do país, ficando entre o Acre e o Rio Grande do Norte. Nos últimos três anos, houve um aumento de 86% no número de homicídios ocorridos no Estado, coincidentemente (?!) o período em que Suely Campos (PP) está à frente do governo. 

TIBIEZA

E olha que os dados são de julho deste ano. Foram 4,9 mortes por 100 mil habitantes naquele mês. Uma queda não muito significativa em relação aos meses de janeiro, março e abril, em que houve, respectivamente, 6,22, 6,03 e 5,46 mortes a cada 100 mil habitantes. Inadmissível que, em tão pouco tempo, uma gestão pusilânime tenha destruído a Segurança Pública e colocado o Estado nas mãos de bandidos, e não apenas os de colarinho.

PODE PIORAR

E o estudo divulgado cobre até julho. Se colocarmos na balança setembro, Roraima certamente vai disparar no ranking e desbancar o Acre em pouco tempo. Conforme levantamento desta semana feito por este jornal, já houve, até domingo (23), 27 homicídios em todo o Estado. E ainda faltam quatro dias para o mês acabar.

CULPA

E como não poderia deixar de ser, Giuliana Castro, delegada geral, ao tentar explicar o aumento da violência no Estado atribui a culpa à chegada de organizações criminosas a Roraima, principalmente o PCC e o CV, e ao acirramento entre elas pela disputa territorial e controle do tráfico. É inegável que isso, de fato, aumentou a criminalidade, mas a falta de inteligência policial até mesmo para coibir bandidos pés-de-chinelo põe em xeque a ineficiência da Segurança Pública.

TEORIZANDO

E, para mudar essa situação, o que diz a delegada geral? Ela afirma que pretende continuar investindo em inteligência, que os órgãos estão cada vez mais "avançados nos equipamentos e capacitações, com excelentes profissionais da segurança pública e policiais comprometidos e dedicados". De acordo com Giuliana, o governo tem sempre procurado investir nessa área "para que a gente possa continuar vencendo o crime". Só faltou combinar com os russos para sair da teoria e partir para a prática e, de fato, ganhar esse jogo. 

PREVISÍVEL

Há muitos anos, a Segurança Pública já sabia do surgimento de facções criminosas no Estado, mas nada fez para coibir o crescimento desses bandos, dando espaço para que eles aqui se criassem. Não era preciso ser gênio para saber no que ia dar se medidas urgentes não fossem tomadas. Se os serviços de inteligência estão bem equipados e conseguem identificar onde atuam, quem são e as ligações de presidiários com marginais que não estão encarcerados, por que não atuou com força para impedir que Roraima chegasse ao ponto que chegou?  Por que tentaram tapar o Sol com a peneira, inclusive fazendo a população crer que estava tudo controlado? Seria por medo de admitir o fracasso e sucateamento das forças de segurança?

VEJA TAMBÉM...