Coluna Roraima Alerta

Roraima Alerta 29.12.18


NOVA ERA

'Cada dia Melhor' será o novo slogan do governo de Antonio Denarium. Dizem que quem conhece o pesselista sempre o ouve dizer, ao ser questionado como andam as coisas, que tudo está cada dia melhor. Há uma coerência na frase que vai estampar a gestão do empresário. Afinal, desde que assumiu o comando do Estado, as coisas têm estado cada dia melhor. Salários regularizados, reunião com os prefeitos sobre o ICMS, transferência de terras, prova de vida dos servidores, e um incansável discurso de combate à corrupção. Traçar um cenário de melhora é, sem dúvida, desafiador do ponto de vista financeiro, mas possível quando visto da janela da força de vontade.

DE SOBRA

Denarium se mostra prontamente preparado para ocupar o cargo de chefe do executivo estadual. Articulação direta com o presidente e uma visão categoricamente voltada ao agronegócio. Segundo ele, essa é a mola propulsora à economia roraimense. As articulações para o asfaltamento da estrada que ligará Roraima a Georgetown, na Guiana, soam como elo entre querer transformar Roraima num grande Estado e ter a condição para isso. Vontade o atual interventor tem de sobra. Uns empurrãozinhos em meio a essa tríade político-social-econômica deve ser o boom para definitivamente Roraima ter um dia após o outro, cada vez melhor. A intervenção surge como um divisor de águas e o novo governo é a esperança de exterminar as pragas do Egito que rodeiam o Palácio Senador Hélio Campos há quatro anos.

PROPOSTA

Quando o futuro governador trouxe 'Surge um novo Roraima' como slogan de intervenção, alimentou com bons sentimentos a espera do povo por tirar o Estado do mar da corrupção e sofrimento no qual ele havia sido colocado pelos desordeiros da era Campos. Propor o surgimento de algo é difícil, ainda mais em meio a tantas atrocidades deixadas pela governadora afastada Suely Campos. Limpar a sujeira do descompromisso e da irresponsabilidade é digno do reconhecimento popular. Não por completo, pois isso será mostrado no decorrer do tempo. O que esperamos é a concretização das propostas, porque de promessas não cumpridas o Estado está cheio.

POSSE

Frente a essa nova era que dá os primeiros passos, todos os roraimenses podem ouvir as palavras de Antonio Denarium, no dia 1º de janeiro, em frente ao Palácio Senador Hélio Campos, quando ele assume, de fato e direito, o cargo para o qual foi eleito. Ser interventor é um preparo para o que se aproxima. Uma escola com alguns professores: o tempo, as dívidas, os conselhos, as decisões e o povo. Por isso, a população é quem deve apreciar esse ato de mudança no Estado. A cerimônia está marcada para 18h, com atrações. Observar o fechamento de um ciclo tão castigador pode ser encarado como um alívio, mesmo que as pulgas atrás das orelhas permaneçam. A maior prova de 'dar uma chance' foi conquistada por Denarium no dia 28 de outubro.

O QUE FOI 2018?

Este ano começou com o rompimento oficial de Quartiero com Suely Campos e terminou com uma intervenção. Em meio a esse lapso de memória, as eleições mostraram que nem tudo é como parece ser. Alguns saem, outros ascendem na carreira política e vão continuar com o regime corrupto que os mantêm há anos. A palavra para 2018, em Roraima, seria REFLEXÃO. O que queremos para este Estado? Até onde o que vimos acontecer com ele é culpa nossa? Por que permitimos que os mesmos gafanhotos voltassem ao poder? O que realmente nos move como seres humanos? Em que situação está nosso caráter? Questionamentos que vão perdurar por um bom tempo e só encontrarão respostas quando nos dispusermos de situações retrógradas e pensarmos como verdadeiros cidadãos que somos.

VEJA TAMBÉM...