Coluna Roraima Alerta

Roraima Alerta 30.10.2018


A quase ex-governadora afirmou ainda que seu governo 'fez mais, com menos' e que Roraima foi colocado na 'rota do crescimento'

VELHA CANTILENA

Ressaltando que "ganhar e perder uma eleição faz parte da democracia", Suely Campos (PP), derrotada nas urnas na tentativa de se reeleger, parabenizou Antonio Denarium (PSL) e afirmou que o governo está pronto para iniciar o processo de transição. Mas, para não perder o hábito, não deixou de lado a velha cantilena de que sua gestão "enfrentou crises econômica, política e migratória". 

MUNDO FANTÁSTICO

A quase ex-governadora afirmou ainda que seu governo "fez mais, com menos" e que Roraima foi colocado na "rota do crescimento", com melhoria dos índices sociais e projetos inovadores de grande alcance, mas sem citar dados. Assim como o uso da velha ladainha, Suely, como vivendo num mundo fantástico, encerra sua triste trajetória ainda acreditando que o Estado caminha a passos largos para um progresso iniciado em sua administração, coisa que só existe em seus devaneios.

PERCEPÇÃO DA REALIDADE

Para sair de um mundo fantasioso em que se isolou durante quase todo o seu mandato, bastava Suely caminhar alguns passos além do Hélio Campos e ir até ao Centro Cívico para presenciar uma das tantas manifestações que acontecem quase diariamente no Estado. Protestos estes movidos pela constante insatisfação de milhares de servidores que não recebem o que lhes é de direito. Caso ache cansativo caminhar, a mesma percepção da realidade poderia ser alcançada se ela colocasse a cabeça para fora de uma das janelas do Palácio do Governo.

AMPLO APOIO

Embora herde um Estado falido, o novo governador assume o mandato em janeiro com uma boa base na Assembleia Legislativa, onde deverá ter o apoio de mais da metade dos parlamentares. Em tese, esse leque de apoiadores garante a Antonio Denarium número suficiente para aprovar pautas que necessitem de maioria absoluta. Isso deve facilitar o seu trabalho nos primeiros cem dias de governo, desde que não atenda aos anseios particulares daqueles que quiserem, antes de tudo, lotear cargos e secretarias usando como desculpa a "governabilidade por coalizão".

MÁ FAMA

Jogando com a esperança de que as coisas devem ser mudadas logo de início, Denarium promete acabar com o conceito atual de que o governo é um "mau pagador", status que ganhou durante os quatro anos de mandato de Suely Campo,  e carimbar a marca de "bom pagador" das dívidas públicas. Sem dúvida, será um árduo trabalho sanar as dívidas e tirar das costas do Executivo a pecha de caloteiro abraçada, sem pudor, pela atual gestão. Problema que vai demandar um "aperto" sem precedentes nas contas do Estado.

CHOQUE DE REALIDADE

E com toda a sede de mudança digna de um neófito na vida pública, Antonio Denarium afirmou em entrevista a este jornal que não iria esperar assumir o mandato "para começar a trabalhar pelo povo roraimense". Ontem mesmo, ele partiu para Brasília a fim de se encontrar com deputados federais e senadores com o objetivo de discutir sobre possíveis recursos para o Estado a partir de 2019. Passada essa fase, o baque certamente virá, e ele será dado assim que o novo mandatário tiver em mãos o levantamento da situação financeira e econômica de Roraima e de cada secretaria, o que deverá ser discutido com as equipes de transição nos próximos dias. A torcida de todos é o que o choque de realidade provocado pelo rombo nas contas promovido pelo governo Suely não jogue um balde de água fria na empolgação do futuro governador.

SEE ALSO ...