Economia

EconoDicas

Economista dá dicas para ter sucesso financeiro

Créditos: JÁDILA ANDRESSA

Olá meus amores, tudo bem?

Me chamo Jádila Andressa, sou roraimense, Economista, tenho 22 anos e sou apaixonada por finanças pessoais. Desde da faculdade, a área de finanças e investimentos me chamavam a atenção, me dediquei a fazer vários cursos e ler inúmeros livros para me aprofundar no assunto. Ganhei essa incrível oportunidade de escrever neste espaço do Jornal Roraima em Tempo, para vocês. Com a missão de mostrar que a educação financeira pode sim mudar sua vida, lhes apresento o EconoDicas.


QUAL A RECEITA DO SUCESSO FINANCEIRO?

 Curiosos? Então vamos lá!

Algumas das perguntas que mais recebo lá no @Econodicass são: como ter sucesso nas finanças? O que fazer para chegar ao fim do mês com saldo positivo? Como dividir o orçamento? São muitas as dúvidas. Então, pensando nisto, resolvi compartilhar com vocês um método que, julgado por especialistas da área, é a receita para o nosso sucesso financeiro.

Antes de tudo quero deixar claro que não é fácil, e não se decepcione se não conseguir seguir o método já no próximo mês. No início vai ser difícil, mas ao longo prazo, você vai ver a maravilha que vai se tornar a sua vida financeira. O importante é entender que você precisa dar o primeiro passo para uma vida financeira mais saudável e rica.

O método é o "70/30", calma, não para de ler agora, que eu vou te explicar. Esse método considera que o ideal é você gaste 70% da sua renda para viver o hoje e poupe os outros 30% para planos futuros. Mas Jade, como assim? Já disse pra ter calma que vou explicar.

 

Segue a receita:

55% da sua renda devem ser para todos os seus gastos necessários, tudo que for essencial para você deve estar dentro desse percentual. Aluguel, alimentação, parcela do automóvel, escola do filho, faculdade, balada, a cervejinha do fim de semana. Percebam que quem define o que é ou não necessário é você. O que é essencial para mim, pode não ser para você.

20% devem ser poupados e investidos (falaremos mais disso depois) para aqueles planos de curto e médio prazo. Mas que planos? Mas uma vez te digo, os meus planos são diferentes dos seus, logo quem tem que definir esses planos é você. Aqui pode entrar aquela viajem do ano que vem para o Nordeste ou aquele celular novo que vai lançar. Enfim, não importa o que você queira desde que esteja no seu orçamento, que seja importante para você, e que principalmente, não deixe sua vida financeira em uma situação complicada.

10% vão para aqueles objetivos de longo prazo, objetivos mais audaciosos eu diria. Aqui vai entrar o seu sonho da casa própria, ou aquela viajem ao redor do mundo, ou a aposentadoria sem depender do sistema público. Esses 10% devem ser muito bem investidos para que no longo prazo gerem um montante significativo para realizar o seu sonho. Tenha em mente o que é muito importante para você, que valha o esforço de anos de economia.

5% devem ser separados para o que eu considero a parte mais importante do orçamento, a educação. Jade, somente 5% para a educação? Calma que a gente acha uma solução. Quero deixar claro que aqui não entra a faculdade nem aquele cursinho para concurso público. Se ambos forem necessários para você devem estar dentro dos 55%. Esse percentual deve ser destinado para aprimorar seus conhecimentos profissionais ou acadêmicos, cursos, palestras, workshop, tudo que te agregue valor de mercado. Concordo que talvez os 5% não sejam suficientes para pagar o curso ou a palestra que você deseja, mas como a gente dá o problema, e tenta dar a solução também, aconselho que você parcele o curso para que os 5% mensais sejam suficientes para pagar a parcela ou que você se programe e acumule esse percentual durante alguns meses para pagar a vista o que desejar fazer. Acho que educação é um das coisas que vale a pena parcelar e até mesmo financiar, mas isso é assunto para outro tópico.

Ufa! Estamos quase chegando lá, já estamos em 90% do orçamento. Antes de irmos para os 10% que restam, quero dizer, que você tem que adaptar o método para você, para suas necessidades, não existe uma fórmula pronta para que possamos dar um passo adiante com relação a nossa vida financeira. E para que você consiga seguir esse método é essencial que você tenha clareza dos seus objetivos de curto, médio e longo prazo, faça uma lista, trabalhe com metas, passe para um papel ou uma planilha, o que você quer, de quanto vai precisar e qual o tempo necessário, fique ligado aqui no EconoDicas e lá no nosso @ também, que falaremos das metas e suas classificações, com mais detalhes. Vamos para os 10%? Tenho certeza que essa é a melhor parte!

Melhor parte

Os 10% restantes, vão ser separados para o que você quiser fazer, isso mesmo, sem culpa. Essa é a parte do seu orçamento para você se divertir, sair com os amigos, ir ao cinema, curtir seus hobbys, enfim, o que você quiser. Confesso que no meu orçamento, faço um planejamento de uso desses 10%, em um determinado mês gasto com comida fora de casa, em outro já compro meus livros desejos, depois compro algumas blusinhas, não me julguem!!! O importante, repito, é que você vai fazer ou comprar algo que quer, sem prejudicar seu bolso, e tudo certo.

Tenha em mente, que o dinheiro não é o objetivo final, é só um meio para realizar seus sonhos, para alcançar suas metas, se bem utilizado o dinheiro vira um aliado e não o vilão. Organizar seu orçamento, saber exatamente quanto se ganha, e o quanto se gasta é o mínimo para começar a ter uma vida financeira saudável.

Não é fácil, mas acredite, ou você começa agora, ou seus sonhos vão ficar cada vez mais distantes. A intenção do EconoDicas é te ajudar a começar essa jornada, te mostrar o quão importante é que você cuide da sua vida financeira, assim como você cuida da sua casa e da sua saúde. Trazendo para você dicas, métodos, livros, tudo o que possa te ajudar a perceber e entender sobre suas finanças pessoais.

Uma dica importante sobre o método para quem é casado, é a escolha de unir os orçamentos e aplicar o método, se tiverem os mesmos sonhos e objetivos, ou aplicar de forma separada nos dois orçamentos, se os sonhos e objetivos forem distintos. Por isso é sempre bom alinhar as ideias e chegarem a um acordo.

E antes de me despedir de vocês, peço que apliquem o método "70/30" no seu orçamento, e depois me contem como está sendo, se conseguiram e quais as dificuldades. Sei que não vai fácil, mais persistam, o ser humano tem a capacidade de adaptação, logo, você consegue se adaptar a sua renda também.

Grande Abraço!


Jádila Silva