Esporte

Entre os grandes, apenas o Santos não piora no Campeonato Paulista

São Paulo, Palmeiras e Corinthians tiveram queda de desempenho em relação às últimas edições


Vagner Love protege a bola de Victor Ferraz no clássico entre Corinthians e Santos, em Itaquera

Apesar do empate sem gols no clássico deste domingo (10) contra o Corinthians, em Itaquera, o Santos tem motivos para celebrar.

Afinal, ao término da 10ª rodada do Campeonato Paulista, que se encerra nesta segunda (11) com Novorizontino x São Caetano, será o único dos quatro grandes já classificado e que não piorou seu aproveitamento desde que o Estadual tem o atual formato, com 12 rodadas na fase de grupos, instituído em 2017.

Com 76,6% dos pontos conquistados no Paulista até aqui, a equipe do técnico Jorge Sampaoli melhorou seu índice na comparação com este mesmo estágio da competição nas edições de 2018 e 2017.

No ano passado, o Santos somava 60% após dez rodadas. Em 2017, quando garantiu sua vaga no mata-mata somente na 11ª rodada, havia conquistado 53,3% dos pontos disputados.

Atual campeão brasileiro, o Palmeiras vem sofrendo uma queda gradual de seu aproveitamento no Paulista.

Há dois anos, tinha 24 dos 30 pontos que disputou ao final das dez primeiras rodadas --80%. Em 2018, focado na disputa da Copa Libertadores, somava 66,6%.

Com 19 pontos na atual edição, lidera o Grupo B à frente do Guarani, que tem 14, mas soma 63,3% dos pontos. Uma explicação que pode justificar a piora é a utilização de reservas no Estadual. Os titulares foram poupados para mais uma participação na Libertadores.

Um título que a administração do presidente Maurício Galiotte, em parceria com a patrocinadora Crefisa, coloca como prioridade do clube.

No último sábado (9), em Mirassol, Luiz Felipe Scolari escalou um time repleto de suplentes. Caso do meia Zé Rafael, que nem no banco ficou na estreia alviverde na Libertadores, contra o Junior Barranquilla. Ele só tinha uma partida na temporada até jogar do empate em 1 a 1 no interior do estado.

Nas duas temporadas anteriores, o Palmeiras já havia terminado a 10ª rodada com vaga garantida no mata-mata do Campeonato Paulista.

Já o São Paulo, que vive a pior situação entre os grandes paulistas neste ano, iguala seu desempenho de 2018: 46,6% de aproveitamento. A queda se dá em relação a 2017, quando atingiu 53,3%.

Eliminado na Libertadores, o clube do Morumbi disputa só o Paulista no momento, já que entrará na Copa do Brasil nas oitavas de final, fase prevista para começar em maio.

Bicampeão estadual, o Corinthians chega ao final da 10ª rodada com um índice de aproveitamento dos pontos pior do que as campanhas dos títulos em 2018 e 2017, ambas com o técnico Fábio Carille no comando.

Em 2019, o time alvinegro somou 50% dos pontos em jogo até o momento. No ano passado, tinha 56,6%. A semelhança é que a essa altura da competição, também não estava classificado --garantiu a vaga somente na 11ª rodada.

Em 2017, já com a classificação às quartas de final assegurada, tinha 66,6% de aproveitamento após dez rodadas.

Em meio à disputa do Paulista, o Corinthians já enfrentou em 2019 partidas decisivas dos outros torneios que compete na temporada.

Pela Copa do Brasil, classificou-se diante de Ferroviário-CE (com empate em 2 a 2) e Avenida-RS (vitória por 4 a 2). Na Copa Sul-Americana, passou pelo Racing (ARG) nos pênaltis após empates em 1 a 1 nos dois jogos.

"O campeonato [Paulista] não está legal. Se o Palmeiras tivesse mais tempo poderia fazer melhores jogos. O Santos não fez um jogo legal contra o Palmeiras, não fez hoje [domingo]e tomou de cinco do Ituano. O espetáculo, de uma forma geral, para os grandes, passa pelo calendário. O ideal são seis jogos por mês", disse Carille neste domingo após o empate no clássico em Itaquera.

Opinião que encontra o aval de Jorge Sampaoli, cuja equipe já caiu na Sul-Americana e segue viva na Copa do Brasil.

"O calendário é assim. Tudo que justifique como desculpa não me vai conduzir a nada. É um futebol muito exigente do tempo. Temos de nos acostumar", afirmou o argentino na coletiva.

SEE ALSO ...