Esporte

Pablo chega à final da Sul-americana como um dos mais regulares do Furacão

Atacante fará sua 50ª partida na temporada 2018


- Gazeta Press

Com uma final de Copa Sul-americana pela frente para encerrar a temporada, o Atlético Paranaense quer fechar com chave de ouro o ótimo segundo semestre, que coincidiu com a entrada de Tiago Nunes no comando do time, mas também com alguns atletas ganhando evidência. É o caso do atacante Pablo, que mesmo sem atuar no Estadual chegou a 49 partidas, batendo sua marca com a camisa rubro-negra, superando ainda a desconfiança do torcedor.

"Sei bem o que é o futebol brasileiro. Chegar uma marca significativa de jogos sem ter atuado no estadual é algo que me deixa muito feliz", disse o jogador, agradecendo aos profissionais do clube por sua condição física. "Nada disso seria possível se não tivesse o suporte de todo o staff do Atlético Paranaense. Por isso, agradeço todos os profissionais que me deixaram em boas condições de encarar um calendário puxado com Série A, Sul-americana e Copa do Brasil. Quero fechar 2018 ultrapassando a marca de 50 partidas", emendou.

A vitória sobre o Flamengo, no final de semana, não foi suficiente para garantir o G6 do Brasileirão, mas para o artilheiro do Furacão mostra a força do grupo, que entrou em campo com uma equipe mista, mostrando que chega com força para encarar o Junior Barranquilla, n Colômbia. "Foi uma vitória importante para coroar nosso excelente returno e para comprovar que o Atlético não tem apenas 11 titulares, mas sim um grupo muito forte. Conseguimos uma linda virada e todos estão de parabéns", avaliou.

A final, aliás, é o ponto máximo da carreia de Pablo, que projeta a construção de uma boa vantagem para o jogo da volta. "Essa final será muito importante para o Atlético Paranaense, pois vale uma vaga na Libertadores e um título internacional de respeito. Nós temos que manter o estilo Atlético Paranaense de jogo nessa final, que é o de impor o jogo. Acredito que só assim poderemos ser campeões. É preciso muita inteligência. São 180 minutos de decisão e é fundamental conquistarmos um resultado positivo na Colômbia para trazermos uma boa vantagem na nossa casa. Afinal, somos fortes atuando na Arena", concluiu. 

VEJA TAMBÉM...