Geral

Comissão de Educação pedirá explicações sobre atraso no Interior e comunidades indígenas


Parlamentares também cobrarão esclarecimento sobre alunos de escola do PA Nova Amazônia, que ainda não concluíram o ano letivo de 2018

 

A falta de uma data para início das aulas nas escolas estaduais no Interior e nas comunidades indígenas motivou a Comissão de Educação, Desportos e Lazer, da Assembleia Legislativa de Roraima, a enviar um pedido de informações à Secretaria Estadual de Educação e Desportos (Seed).

A decisão foi tomada durante reunião da comissão nesta quinta-feira (4). Conforme o presidente, deputado Evangelista Siqueira (PT), a secretaria terá até cinco dias para dar uma resposta. "Pediremos explicações e datas para o início das aulas nas comunidades indígenas e demais municípios do nosso Estado, pedindo celeridade e, principalmente, prazos, datas e detalhe de todo processo."

A vice-presidente da comissão, deputada Lenir Rodrigues (Cidadania), abordou ainda a inviabilidade de se criar polos para a educação em comunidades indígenas, concentrando mais de uma comunidade em uma mesma instituição, como proposto pela Seed. Ela abordou ainda dificuldades no transporte escolar.

Também participaram da reunião os deputados Dhiego Coelho (PTC), Betânia Medeiros (PV) e Tayla Peres (PRTB).

Denúncia

O deputado Dhiego Coelho não é membro, mas acompanhou a reunião da comissão, na qual denunciou que os alunos da escola Estadual Albino Tavares, no PA Nova Amazônia (Projeto de Assentamento), ainda não concluíram o calendário escolar de 2018. Em agosto do ano passado, a Assembleia Legislativa promoveu uma audiência pública sobre a situação na escola, localizada na região rural de Boa Vista.

"Fizemos essa audiência e desde lá não tiveram um dia de aula. E eles retornam hoje à essa Casa para pedir providências dos deputados referente ao ano letivo de 2018 que não foi concluído. Não tem nem previsão para começar o ano de 2019", disse o deputado, ao complementar que os pais e servidores pretendem fechar a BR-174 em protesto, caso a situação não seja resolvida.

De acordo com Siqueira, esta situação também será questionada à Seed pela comissão, que cobrará um posicionamento quanto ao fechamento e reposição de aulas de 2018 e previsão para início das aulas do ano letivo de 2019.

Audiência pública

Na oportunidade, Evangelista Siqueira lembrou a realização da audiência pública sobre Segurança nas Escolas, no próximo dia 12 de abril, no Plenário Noêmia Bastos Amazonas. O assunto veio à tona após denúncia de um possível atentado na escola Estadual Lobo D'Almada. "Vamos verificar o que o Governo do Estado tem feito pela segurança nas escolas, para saber que protocolo deve ser seguido com as pessoas que chegam às nossas unidades de ensino", destacou.

SEE ALSO ...