Homem que matou ex-mulher a facadas em 2014 senta no banco dos réus hoje

Foto: Divulgação/Ascom TJ
O julgamento do réu acontecerá na sala do Tribunal do Júri Popular no Fórum Ministro Evandro Lins e Silva

Acusado de matar a ex-mulher Ivanda Alves Souza, com várias facadas, há três anos em Boa Vista, Jaime Alves Figueira, que atualmente responde ao processo em liberdade, deve sentar no banco dos réus hoje para ser julgado pelo crime. Essa é a segunda vez que a Justiça marca o julgamento dele. A primeira vez foi no ano passado, mas a juíza à época acatou um pedido do advogado de defesa, para adiar a data do julgamento. Na ocasião, o advogado alegou que não poderia atuar no Júri naquele dia, 28 de novembro, por problema de saúde.

Jaime Figueira foi denunciado a Júri Popular pelo Ministério Público Estadual (MPERR) por homicídio qualificado. De acordo com a investigação da Polícia Civil e posterior denúncia, em abril de 2014, Jaime viveu com a ex-mulher por cerca de 25 anos, e há um ano antes do crime, o casal estava separado, embora vivessem sob o mesmo teto.

Jaime e a ex-mulher moravam em uma casa no bairro Mecejana, mesmo local onde ocorreu o crime. Atingida com várias facadas pelo corpo, a vítima chegou a ser socorrida com vida, mas seu estado era considerado grave e ela não resistiu. A mulher morreu pouco tempo depois no hospital.

Conforme detalhou o promotor de Justiça Carlos Paixão, que denunciou o suspeito, a investigação concluiu que o crime ocorreu devido a desentendimentos do casal pelo fato de Jaime não querer sair da casa e deixar a ex-mulher no imóvel com seus outros familiares. Para o promotor, Jaime praticou o homicídio por motivo banal (torpe) e com requinte de crueldade.

O julgamento está previsto para iniciar às 8h de hoje na sala do Tribunal do Júri Popular da 1ª Vara Criminal de Boa Vista, no Fórum Criminal Ministro Evandro Lins e Silva, localizado no bairro Caranã, e será presidido pela juíza Lana Leitão. A sessão de julgamento é aberta ao publico.

Outro julgamento – No próximo dia 30, o corpo de jurados do Tribunal do Júri Popular volta a se reunir no fórum judicial para julgar outro processo por homicídio e tentativa de homicídio. Desta vez, cinco acusados sentarão no banco dos réus. São eles: José Raimundo da Silva, Márcio e Daniel Bezerra Ribeiro, Aldenor Alves Pereira e Ivo Sousa dos Santos.

Segundo a denúncia do MPERR, os cinco são acusados de matar e tentar matar os irmãos Ronildo Luiz e Luiz Vicente Cartun. Eles respondem ao processo em liberdade.

Nonato Sousa
jornalismo@roraimaemtempo.com.br