Invasores desocupam área no Cantá momentos antes da Justiça expedir mandado de reintegração de posse

Foto: Edinaldo Morais
Estruturas dos invasores foram desmontadas na manhã de hoje

Durante a manhã de hoje (20), as estruturas que foram construídas na área invadida na Cidade Santa Cecília, no município de Cantá, começaram a ser desmontadas pelos próprios invasores. As lonas, madeiras, telhas, além de outros materiais, foram retirados cuidadosamente.

A desocupação acontece momentos antes da reintegração de posse já determinada pela Justiça, o que não ocorreu ainda devido a alguns ajustes, pois se esperava um grande número de pessoas no caso.

Novo local – Conforme divulgado pelo Roraima em Tempo nesta semana, o plano do líder da invasão, Faradilson Mesquita, e dos integrantes da Federação das Associações de Moradores do Estado de Roraima (Famer), é migrar para outro local, já que a Justiça determinou a saída de todos da propriedade de Vogel.

Faradilson chegou a dizer que a área tinha sido comprada, afirmação que logo foi desmentida pelo empresário. Para permanecer na área, a informação é de que o líder de invasão estaria recebendo apoio do chefe da Casa Civil, Oleno Matos, do deputado Soldado Sampaio, e da governadora Suely Campos (PP).

‘Urgência’ – Na tarde desta quinta, a reportagem do Roraima em Tempo recebeu cópia da decisão da Justiça em que o juiz substituto Rafael Vasconcelos de Araújo Pereira determina o cumprimento “com urgência” da reintegração de posse da área pertencente ao empresário Michael Vogel, ressaltando que os imóveis edificados não devem ser derrubados, limitando-se à retirada dos invasores e seus pertences.

Ainda de acordo com a decisão, deve ser expedido mandado de citação/intimação em nome de Faradilson Mesquita, líder da invasão, e da Federação das Associações de Moradores do Estado de Roraima.

Mais informações  na edição impressa do Roraima em Tempo desta sexta-feira (21).

Anderson Soares
anderson.soares@roraimaemtempo.com.br