Mundo

Projeto torna mais atrativo o aprendizado de Inglês ao utilizar histórias de vida das professoras

Projeto prepara mulheres que tenham inglês como língua nativa e estejam em situação de rua para ensinar inglês para pessoas de outros países


- Divulgação

O Projeto Soulphia, lançado há pouco mais de um ano com a proposta de tornar mais atrativo o ensino de Inglês, aliado ao incentivo a uma causa social, têm a sua metodologia de aprendizado aprovada por 96% dos cerca de 3150 alunos atualmente inscritos na plataforma. O índice de recomendação é ainda maior: 98% indicariam as aulas a amigos e conhecidos.

Metodologia, flexibilidade de agendamentos e custo acessível são alguns dos fatores que explicam a alta aprovação conquistada pelo Soulphia. As aulas duram em média 45 minutos e são ministradas por tutoras norte-americanas nativas, que se conectam aos seus alunos ao vivo, pela internet. A interação se baseia, principalmente, em conversas sobre temas de interesse dos alunos, o que facilita a comunicação. "Aprender um novo idioma se torna mais interessante quando os assuntos tratados fazem sentido para o aluno, a partir do conhecimento sobre temas que são mais atrativos para ele", explica Tiago Souza, sócio-fundador do Soulphia, ao lado do também brasileiro Felipe Marinho.

A possibilidade de aprender Inglês com tutoras que têm o idioma como língua nativa também é destaque entre os alunos do Soulphia. "A comunicação se torna mais natural e próxima, o que estimula, inclusive, a frequência às aulas. Percebemos que o tempo médio de permanência dos inscritos na plataforma cresceu, passando de um para quatro meses", comenta Tiago. "Nossos alunos relatam ainda que estão conseguindo aprender Inglês de maneira mais rápida, por considerarem a metodologia do curso dinâmica e atual", acrescenta.

As aulas da plataforma Soulphia são desenvolvidas a partir da metodologia da Educurious, empresa de Educação da Fundação Bill e Melinda Gates, considerada uma das melhores do mundo neste segmento. No Soulphia, o aluno também tem flexibilidade para escolher o pacote de aulas de sua preferência. As opções incluem as modalidades: "Curioso", em que o interessado agenda uma aula experimental; "Interessado" (5 aulas) e "Comprometido" (10 aulas). O custo é outro atrativo da plataforma: o preço das aulas varia de R$ 29,90 (no módulo Curioso) a R$ 59,90 (no módulo Interessado). Em muitos casos, o valor é bem mais acessível se comparado ao de aulas particulares tradicionais.

A maioria dos alunos do Soulphia é brasileira, mas também há estudantes de países como Chile, Colômbia, Venezuela, Argentina e até China. Em cinco anos, a meta é atingir 120 mil alunos. "Para isso, estamos sempre pensando em como agregar mais inovações à plataforma, para que se mantenha atrativa e facilite o aprendizado de Inglês para cada vez mais pessoas", conclui Tiago Souza.

Projeto Social

Além de se destacar pela metodologia atrativa no ensino de Inglês, o Soulphia possui um viés social. O projeto é uma iniciativa dos brasileiros Tiago Souza e Felipe Marinho, ambos residentes em Nova York (EUA). A partir do trabalho voluntário feito junto a moradores de abrigos, surgiu a proposta de desenvolver um projeto que oferecesse oportunidades de reinserção social para essas pessoas.

Dessa forma, o Soulphia prepara mulheres moradoras de abrigos para atuarem como tutoras no ensino do idioma Inglês. A opção por direcionar a atuação do projeto às mulheres tem como proposta contribuir com a diminuição da desigualdade de oportunidades entre gêneros, uma realidade que também se verifica nos Estados Unidos. O Soulphia já preparou 25 tutoras desde que foi lançado.

VEJA TAMBÉM...