Notícias Locais

Argentino suspeito de matar a mulher em Boa Vista é preso no Acre

Homem foi conduzido à delegacia de Epitaciolândia, onde o delegado confirmou a existência da ordem de prisão


Daniel Guzman foi preso na tarde de quarta-feira quando tentava voltar ao Brasil pelo Acre, na fronteira com a Bolívia e Peru - Reprodução

O argentino Daniel Nestor Guzman, 32, principal suspeito de matar a companheira venezuelana, Betzabeth Miguelina Adam Daza, 23, em julho deste ano em Boa Vista, foi preso esta semana quando tentava voltar ao país pelo município de Assis Brasil, no Acre, na tríplice fronteira Brasil, Peru e Bolívia. Ele era considerado foragido.

Conforme apurado pela reportagem do Roraima em Tempo na tarde de ontem, a prisão dele ocorreu quarta-feira (12), resultado da fiscalização na tríplice fronteira, feita no posto da Polícia Federal. Durante a verificação de documento do suspeito, policiais federais constataram a existência de um mandado de prisão preventiva em aberto decretada pela Justiça de Roraima.

O argentino foi conduzido à delegacia de Polícia Civil do município de Epitaciolândia, também no Acre, onde o delegado confirmou a existência da ordem de prisão por suspeita de ele ser o autor ou um dos autores do homicídio, e deu cumprimento ao documento judicial.

Em entrevista a uma emissora de televisão local, a princípio Guzman disse que só falaria com um advogado, porém, depois resolveu dar sua versão e negou que tivesse cometido ou participado do crime. Confirmou que teve um relacionamento com a vítima, mas quando o crime ocorreu já não estava mais com ela, acrescentando que a vítima tinha reatado com outro ex-companheiro.

Mais informações na edição impressa do Roraima em Tempo desta sexta-feira (14).

VEJA TAMBÉM...