Notícias Locais

Bicicleta avaliada em R$ 6 mil é furtada e trocada por droga, confessa envolvido

Três suspeitos, dono da boca de fumo e os ladrões foram conduzidos ao 4º Distrito da Polícia Civil para depor

Créditos: Nonato Sousa
- Nonato Sousa

O furto de uma bicicleta avaliada em R$ 6 mil, que ocorreu na quarta-feira (9) no bairro Pintolândia, na Zona Oeste de Boa Vista, foi esclarecido na manhã dessa sexta-feira (11), com a localização do veículo. A bicicleta foi localizada num ponto de venda de drogas, onde o veculo tinha sido trocado por entorpecente. Dois suspeitos de envolvimento no furto, um deles funcionário da vítima, foram encontrados.

Os três suspeitos, dono da boca de fumo e os ladrões foram conduzidos ao 4º Distrito da Polícia Civil. Ao atender a ocorrência, o delegado Adriano Severino concluiu o caso com indiciamento dos dois suspeitos do furto, o marceneiro Francisco Magalhães de Barros, 40 anos, funcionário da vítima na marcenaria, e Antônio Álvaro da Silva Lima, 19 anos, amigo do marceneiro. No entanto, foram liberados para responder pelo crime em liberdade.

Também foi mandado para casa, após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por receptação de produto de furto-roubo, Allan Santos Silva, 25 anos, que teria comprado à bicicleta.

CASO E CONFISSÃO

De acordo com informações da polícia, o dono da bicicleta contou que o veículo estava na marcenaria, e no fim da tarde de quinta-feira (10) ao chegar ao local não a encontrou mais. Ele questionou o funcionário sobre o paradeiro da bike e o colaborador alegou que tinha emprestado ao amigo Antônio.

Logo depois, o dono da bicicleta disse que foi à casa de Antônio para reaver o bem, mas ele não estava no local. Na manhã seguinte acompanhado de Francisco e de uma equipe de policiais militares a vítima disse que voltou à casa de Antônio às 6h30 e desta vez o encontrou, porém, a bicicleta não estava lá.

Ao ser questionado sobre o veículo e a história contada por Francisco, Antônio desmentiu o amigo e acusou Francisco de ter furtado o transporte e lhe entregado para trocar por droga.

Antônio disse ainda que pegou a bicicleta e trocou na boca de fumo do "Calango", apelido de Allan. Logo depois, a vítima e os policiais foram à casa de Allan que confirmou que Antônio o procurou no final da tarde de quarta-feira e ofereceu a bike. Ele comprou por R$ 50. Allan não falou em troca por droga, como disse Antônio, fato que está sob investigação.

A bicicleta não estava na casa de Allan que disse tê-la emprestado para uma amiga e levou a equipe policial até a residência dela e o bem foi recuperado. Ainda na sexta-feira a bicicleta foi restituída ao proprietário.

 

 

VEJA TAMBÉM...