Notícias Locais

Defensoria lança campanha de arrecadação de alimentos em Boa Vista

Os alimentos serão distribuídos para as mulheres da Liga Roraimense de Combate ao Câncer.


Os alimentos devem ser entregues na sede da Defensoria até dia 30 de outubro - Divulgação

No mês alusivo ao combate do câncer de mama, a Defensoria Pública do Estado, em parceria com a Liga Roraimense de Combate ao Câncer, lançou a campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis destinada às mulheres em tratamento de câncer, e que são cadastradas na entidade filantrópica.

Os interessados podem doar o alimento na sede da Defensoria Pública do Estado, localizada na Avenida Sebastião Diniz, 1165- centro, das 7h às 14h, até o dia 30 deste mês, na sala do CEAF (Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional).

Conforme a defensora pública-geral, Terezinha Muniz, o objetivo é alertar sobre a prevenção ao câncer de mama e também ajudar as famílias carentes da Liga.

"A Defensoria já têm essa parceria com a Liga há alguns anos, e sempre buscamos formas de ajudar a sociedade não apenas nas questões jurídicas, mas também sociais", afirmou.

Com 26 anos de existência a Liga Roraimense de Combate ao Câncer é uma das principais entidades de combate a doença e assistência gratuita aos portadores de câncer no estado.

E a Defensoria tem sempre buscado auxiliar os pacientes não somente nos tratamento como também em medicação.

A liga atualmente tem aproximadamente 500 pessoas cadastradas na entidade, é o que explica a presidente Magnólia Rocha.

"São mais de 450 cadastrados, dentre esses temos cerca de cem pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica e que estão lutando contra o câncer. Então essa colaboração será de extrema importância para elas", disse.

A organização não governamental tem caráter científico e social e é reconhecida de utilidade pública municipal, estadual e federal.

"A Liga sobrevive do voluntariado e das doações da sociedade civil organizada, e com essa solidariedade é que mantemos essa sociedade sem fins lucrativos, auxiliando as pessoas na parte médica, civil e social", explicou a presidente.

Mais sobre o Outubro Rosa

Na década de 1990, o movimento conhecido como Outubro Rosa nasceu para estimular a participação da população no controle do câncer de mama.

A data é celebrada, anualmente, com o objetivo de compartilhar informações, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) participa do Outubro Rosa desde 2010, com eventos técnicos, debates e apresentações sobre o tema, além de produzir materiais e recursos educativos para disseminar informações sobre prevenção e detecção precoce da doença.

VEJA TAMBÉM...