Notícias Locais

Em meio à falta de pagamentos, PM promove cursos que devem elevar salários de agentes

Preocupação de alguns militares é o acréscimo nos salários dos agentes que ?incham? a folha de pagamento


- Fabio Calilo

A Polícia Militar promove capacitações, mesmo em meio à crise financeira pela qual passa o governo, conforme denunciaram agentes ao Roraima em Tempo, nessa quarta-feira (7). As informações dão conta de que os cursos, ao serem finalizados, elevam os salários de quem participou, aumentando ainda mais os gastos de pessoal da corporação.

Segundo revelou uma das fontes à reportagem, na próxima semana, mais de 100 militares terminam as capacitações. Em seguida, a previsão é de que 60 agentes integrem as novas turmas, elevando ainda mais a folha de pagamento da Polícia Militar.

"Esses policiais que instruem nos cursos são voluntários. São convocados e têm que ir. Nenhum deles recebe para ministrar o que sabe aos outros. Cada uma desses que participou, vai ter acréscimo de pelo menos R$ 500 no salário. Como pode o governo promover esse inchaço na folha, se não paga nem o que está devendo?", desabafou um dos militares.

Conforme Enoque Rosas, secretário estadual da Fazenda, em coletiva de imprensa segunda-feira (5), o Estado pagou parte da folha da PM, que vai de soldado até terceiro sargento. A previsão é de que todos recebam sexta-feira (9) com os recursos que forem creditados na conta do governo.

"Nós queremos que esses cursos sejam suspensos, pois nem todos receberam. Nossa preocupação é se o Estado vai dar conta de pagar a todos. Está fazendo essas capacitações com pessoas que ainda não receberam. Quando forem pagar, vai ter dinheiro para quitar os meses que estão devendo, mais as gratificações que vão ser acrescidas nos salários de quem terminou o curso?", indagou.

Ainda segundo a denúncia do grupo, os instrutores dos cursos estão há 70 dias sem receber, o que gerou protestos em frente ao Palácio Senador Hélio Campos e em Rorainópolis. Para a próxima semana, a expectativa é que dois novos cursos sejam iniciados na Academia de Polícia: de aperfeiçoamento de sargento e habilitação de oficiais.

"Vão finalizar curso de habilitação de oficiais de saúde, especial de aperfeiçoamento de sargento e curso especial de formação de cabos", informou outro agente que não se identificou por medo de represália, acrescentando que no total são 107 formandos.

GOVERNO

A reportagem questionou o governo do Estado sobre a existência de planejamento para elevar os salários dos militares por meio dos cursos de capacitação, mas não houve resposta até a conclusão da matéria.