Notícias Locais

Em RR, produtores de açaí trabalham para conseguir registro e comercializar produto

Produtores trabalham em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no estado para vender produto a preço justo


Produção para comercializar produto está no início

O açaí, antes conhecido apenas na região Norte do Brasil, tem ganhado o mundo devido ao sabor atraente e diferenciado. Atentos ao novo mercado promissor, cooperativas estão em processo de formação para associação de produtores interessados em investir no novo negócio em Roraima.

Ainda no início dos trabalhos, em janeiro deste ano, representantes de órgãos do Estado e produtores reuniram-se para articular os primeiros passos da produção. O projeto tem como objetivo disponibilizar no mercado, com preço justo, o açaí produzido em Roraima, e isso, deve ocorrer com o registro.

De acordo com o superintendente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Roraima (Mapa), Plácido Alves, até o momento os oito maiores produtores de açaí do Estado estão inseridos no projeto de extrativismo e novos interessados devem aderir.

"Hoje no Estado temos uma potencialidade muito grande, no entanto, não estamos conseguindo verticalizar a produção. Vamos organizar os arranjos produtivos locais para que possamos colocar o açaí de Roraima com um preço justo dentro do mercado com o seu registro", disse.

No interior de Roraima, por exemplo, há época em que o preço do litro do açaí dispara, chegando a R$ 12. Segundo os comerciantes, isso ocorre devido à falta do fruto na nossa região. Como têm de trazer do Amazonas, encarecem o produto. Em outras épocas do ano, o valor chega a ficar em R$ 7.

O projeto conta com produtores de açaí em diferentes regiões do Estado, como Boa Vista, Bonfim, Rorainópolis, Caroebe, São João da Baliza, São Luiz, Alto Alegre e Cantá. "O que a gente tem que ter é o açaí de boa qualidade. Com o devido registro vamos poder escoar para esses mercados que estão fazendo frente a isso", finalizou.

Açaí colhido por produtor de Roraima. Foto: Arquivo Pessoal

SEE ALSO ...