Notícias Locais

Homem é preso por atirar contra policiais que foram atender ocorrência de violência doméstica

Os militares relataram que foram acionados para verificar denúncia de vizinhos

Créditos: Nonato Souza
Rodrigo Alencar usou a pistola calibre 7,65 comprada no 'mercado negro' - Divulgação

Um homem de 43 anos foi preso no final de semana depois de atirar contra uma equipe de policiais militares na zona Oeste de Boa Vista. Nenhum dos agentes foi atingido. Após negociação, o suspeito jogou a arma e se entregou. O caso ocorreu na madrugada de sábado (23) no bairro Silvio Leite, quando a Polícia Militar foi chamada para atender ocorrência de violência doméstica.

De acordo com a equipe, depois de se entregar, o técnico em equipamento hospitalar Rodrigo Moura de Alencar resistiu à detenção enquanto era algemado. No entanto, os policiais usaram de técnicas de imobilização e o contiveram.

Os militares relataram que foram acionados para ir à casa do técnico, na Rua Sebastião Ari Paiva, verificar denúncia de vizinhos de que estaria ocorrendo violência domestica no local.

Quando a equipe chegou ao local, conversou com uma vizinha que confirmou ter ouvido gritos de pedido de socorro da mulher do suspeito. Em seguida, bateram no portão da casa do técnico e pediu para que saíssem para conversar. Primeiro apareceu a mulher numa janela e alegou que não sairia. Alencar e a filha do casal apareceram na janela e ele disse "seria melhor irem embora".

Os policiais o questionaram por que seria melhor irem embora? E o técnico teria respondido: "ah vocês vão ver então". Pela janela, o técnico teria apontado a arma de fogo contra a equipe policial e efetuado um disparo. Os PMs se abrigaram e pediram reforço. Minutos depois, a mulher abriu a porta e saiu e perguntou o que eles queriam. Os agentes disseram que era para o homem sair da casa e se entregar.

Rodrigo Alencar saiu com a pistola nas mãos e os policiais determinaram que jogasse a arma. Ele obedeceu. Foi quando deram voz de prisão ao técnico por ter investido contra a guarnição.

Depois da chegada de outras guarnições, a situação foi controlada, a mulher de 35 anos contou que o casal está em processo de separação e na noite de sexta-feira (22) o casal bebeu junto e ao retornar pra casa de madrugada bateram o carro no portão, fato que deu início à briga do casal.

Além da pistola, dentro da casa os PMs apreenderam um terçado que estava sobre uma mesa e ainda a capsula deflagrada do tiro. Ao ser questionado sobre a procedência da pistola Taurus, modelo PT 57, calibre 7,65, Alencar disse que comprou no mercado negro.

FLAGRANTE

O técnico foi conduzido ao Plantão da Polícia Civil e acabou preso em flagrante por "disparar de arma de fogo em lugar habitado ou em suas adjacências, em via pública ou em direção a ela, desde que essa conduta não tenha como finalidade a prática de outro crime" previsto no artigo 15 da lei do desarmamento, que prevê pena de reclusão de 2 a 4 anos, e multa, em caso de condenação.

A final do procedimento policial na delegacia Alencar passou o resto da noite na a carceragem da PC e pela manhã seguiu para audiência de custódia. O resultado não foi informado até a conclusão da matéria.

SEE ALSO ...