Notícias Locais

Jornalista promove bazar beneficente para realizar tratamento de saúde

Layse Menezes foi diagnosticada com hipertensão intracraniana e idiopática; bazar será no próximo domingo (12)


Bazar será realizado na Travessa B número 51, Centro de Boa Vista - Arquivo pessoal

A jornalista Layse Menezes, de 30 anos, vai promover um bazar a fim de arrecadar dinheiro para continuar fazendo o seu tratamento de saúde. Diagnosticada com hipertensão intracraniana idiopática no ano passado, ela precisa fazer uma arteriografia, exame que custa R$ 12 mil. O pedido de Tratamento Fora de Domicílio (TFD) já foi feito, mas ainda não houve resposta. Enquanto a confirmação não sai, Layse arrecada recursos para continuar se tratando.

"Fui diagnosticada com hipertensão intracraniana idiopática e aí depois desse diagnóstico eu sempre fiquei fazendo exames regulares para ficar monitorando como estava a minha situação, porque, por causa do primeiro [diagnóstico], eu quase perdi a visão. O tratamento a recuperou um pouco, mas a gente ficou vigilante, inclusive com as dores de cabeça que eram muito fortes. A visão comprometeu minha vida como jornalista", lamentou.

Em abril, uma tomografia apontou um aneurisma em Layse, o que a obriga a realizar uma arteriografia, que custa R$ 12 mil.

"Tive que repetir uma tomografia e nesse exame apareceu um aneurisma e, segundo o médico, esse exame que eu vou ter que fazer agora, essa arteriografia, e o procedimento cirúrgico que vou ter de fazer depois, podem achar a chave do que causou o meu primeiro diagnóstico que até hoje não foi constatado o que eu tive. É muito importante que eu faça", relatou.

"O bazar tem o objetivo de arrecadar fundos para dar continuidade ao meu tratamento que estou realizando desde o ano passado e agora teve uma novidade no exame. A intenção é que eu consiga fazer uma arteriografia, que é tipo um cateterismo do cérebro. Só que ela custa R$ 12 mil. Entramos com o pedido de TFD, mas, caso não consigamos, estamos juntando fundos com o bazar. Sei que não vou conseguir nem a metade com ele, mas vai ajudar, porque desde o diagnóstico eu estou sem trabalhar", reforçou.

O bazar será realizado no próximo domingo (12) na Travessa B, número 51, Centro, próximo ao Palácio Látife Salomão, quando serão vendidos roupas, utensílios domésticos e artigos para mulheres.

"Artigos femininos, roupas para mulheres, vai ter para homens também, mas a maioria é para mulheres. Brincos, pulseiras, bolsas, cintos, utensílios domésticos e alguns livros, principalmente para quem está estudando para concursos", afirmou. 

VEJA TAMBÉM...