Notícias Locais

Jovem aposta na produção de ovos de Páscoa low carb para ganhar renda extra

Economista afirma que vendas de chocolates serão positivas neste ano; ovos custam de R$ 37 a R$ 60


Edinaldo Morais/Roraima em Tempo

Em meio a tantas dietas e reeducação alimentar, ficar sem chocolate na Páscoa não seria muito fácil. Para não quebrar as regras, mas se deliciar com uma boa guloseima, a empreendedora, Ágata Noronha, teve a ideia de produzir ovos de Páscoa low carb. A novidade tem agradado a clientela, sendo uma oportunidade de negócio e para ganhar uma renda extra.

A Páscoa está entre as datas mais esperadas pelos empresários, visto que a movimentação com as vendas de ovos aumenta significativamente. O momento também é propício para quem quer empreender, Ágata, por exemplo, pois usou as redes sociais para divulgar as produções e conquistar clientes.  

A jovem trabalha há sete anos com comidas saudáveis, e no período da Páscoa, ela investe nas mais variadas formas de ovos de chocolate, porém com um diferencial: eles seguem a conhecida dieta low carb, onde o teor de carboidrato é inferior ao das refeições tradicionais.

"A ideia surgiu quando iniciamos um sorteio de ovos de páscoa low carb na internet. A propaganda teve grande repercussão e nos motivou a também produzirmos para venda. Hoje, temos 10 encomendas ao dia até na semana da Páscoa. Minha mãe e eu que fazemos tudo com muita atenção e carinho, pois queremos sempre entregar o melhor", declarou.

O valor dos ovos saudáveis varia de R$ 37 a R$ 60, dependendo do tamanho e do recheio escolhido. "Os chocolates têm baixo teor calóricos e são 70% de cacau, eles não possuem glúten e são preparados conforme a dieta", detalhou a empreendedora.

BOM NEGÓCIO

Assim como a Ágata, muitas pessoas aproveitam o período sazonal para empreender. O economista, Fabio Martinez, afirma que a Páscoa é uma das datas mais positivas para o comércio, uma vez que além da venda de chocolate, a procura por embalagens, artigos e decoração aumentam significativamente.

Segundo ele, é preciso fazer um planejamento antes de começar os trabalhos, pois como o chocolate é a matéria-prima a ser utilizada, o cuidado na hora da compra deve ser levado em conta. Portanto, tudo deve ser devidamente calculado.

Outra orientação do economista é quanto à gestão do negócio. Ele indicou que o empreendedor deve definir um público, o tipo de produto a ser comercializado, os custos com a produção e outros fatores, sem esquecer os gastos extras que sempre ocorrem.

 "O momento é favorável para investir, pois os custos com a mercadoria não chegam a ser elevados e com isso o lucro é superior. Então, a recomendação é aproveitar a venda aquecida e investir em um novo empreendimento, porque é uma economia sazonal, talvez nos outros meses não sejam tão positivos", completou.

SEE ALSO ...