Notícias Locais

Mais 100 venezuelanos são levados de Roraima a Dourados, no Mato Grosso do Sul

Os imigrantes se juntam aos outros 248 que já foram interiorizados para Estado mato-grossense

Créditos: Anderson Soares
O processo de interiorização dos venezuelanos começou em abril de 2018 - Arquivo

Mais 100 imigrantes que viviam em abrigos em Roraima foram levados por meio do processo de interiorização para o município de Dourados, localizado no Estado do Mato Grosso do Sul. O avião decolou na noite de sábado (23), por volta das 20h.

Os imigrantes se juntam aos outros 248 que já foram interiorizados para Estado mato-grossense. Com essa viagem, a Operação Acolhida passa a contabilizar mais de cinco mil venezuelanos distribuídos entre 50 cidades de 17 estados. A maior parte foi levada para o Estado do Rio Grande do Sul.

Conforme os responsáveis pela Operação Acolhida, o intuito da estratégia de interiorização é reduzir o impacto da chegada de refugiados e migrantes venezuelanos em Roraima, permitindo que tenham novas oportunidades de integração e ingresso no mercado de trabalho, recomeçando a vida e contribuindo para o crescimento das novas comunidades de acolhida.

O processo de interiorização dos venezuelanos começou em abril de 2018 e é organizado pela Casa Civil da Presidência da República e a Agência da ONU para Refugiados (Acnur). Mesmo com o número elevado de interiorização, ainda há muitos venezuelanos morando em abrigos em Roraima.

O grande fluxo de imigrantes que passavam pela fronteira, quando estava aberta, fez com que aumentasse consideravelmente o número de venezuelanos no Estado. Cerca de sete mil ainda estão acolhidos em 13 abrigos construídos pelo governo federal em Roraima.

Além disso, ainda há venezuelanos que moram em prédios públicos abandonados, assim como aqueles que estão nas ruas da cidade.

Com o processo de interiorização, novas vagas são abertas nos abrigos. Mesmo com a demanda, o governo federal não pretende construir novos abrigos em Roraima.

SEE ALSO ...