Notícias Locais

Ministros anunciam soluções para resolver problemas energético e de internet em RR

Obras do Linhão de Tucuruí devem começar no segundo semestre deste ano e concluir em 2021

Créditos: Anderson Soares
Ministros vieram anunciar ações para melhorar o Estado de Roraima - Anderson Soares/Roraima em Tempo

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes, e o de Minas e Energia, Bento Albuquerque, chegaram a Roraima nessa quinta-feira (11) e apresentaram medidas do governo federal com objetivo de solucionar problemas considerados mais urgentes em Roraima.

Além das duas autoridades, fizeram parte da comitiva interministerial representantes dos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Meio Ambiente, Mulher, Família e Direitos Humanos e Secretaria de Governo da Presidência da República. Todos acompanhados pelo governador de Roraima, Antonio Denarium (PSL).

Entre as medidas anunciadas, estão ações em curto e médio prazo para solucionar o fornecimento de energia elétrica em Roraima. Atualmente, o abastecimento é feito por termelétricas, desde que o fornecimento foi interrompido no Linhão de Guri, na Venezuela, há um mês.

"A questão do Linhão de Tucuruí é complexa. Tanto que está há oito anos para ser realizada. O presidente Bolsonaro, assim que assumiu, colocou como prioridade resolver esse problema. Para isso, não basta vontade, tem que ter ações. Nós começamos a trabalhar isso nas últimas semanas de dezembro e janeiro, fizemos reuniões e construímos um processo com ações bem definidas, um plano de trabalho que estamos seguindo rigorosamente", disse o ministro de Minas e Energia.

Bento Albuquerque revelou que com a liberação do licenciamento de instalação, a previsão é que as obras do Linhão se iniciem no início do segundo semestre deste ano e sejam concluídas em 2021. Ele disse que todo o trâmite está sendo feito com base nas leis e normas vigentes, com intuito de evitar problemas no futuro.

Mesmo com a efetivação do Linhão, o ministro avaliou que a medida não traz segurança energética para Roraima. Por conta disso, ele anunciou que o governo federal contratou mais 30 megawatts para suprir a demanda de consumo de energia no Estado. Além disso, falou de outras ações.

"Vamos realizar um leilão de fontes renováveis agora em maio. São mais de 50 empresas que já apresentaram interesse em participar desse certame. Até junho de 2021, Roraima terá novas fontes de energia renováveis a um custo mais baixo que as termelétricas. Isso garantirá segurança energética e um desenvolvimento sustentável ao Estado de Roraima", sustentou.

Questionado sobre a suspensão do fornecimento de energia de Guri, Bento Albuquerque frisou que o problema foi "muito mais por falta de manutenção e investimento do que qualquer outra coisa".

O ministro preferiu não comentar sobre uma possível data para o restabelecimento do serviço venezuelano. No entanto, disse que o governo federal está à disposição para continuar pagando e recebendo energia do país vizinho.

INTERNET

Durante coletiva à imprensa concedida na noite de ontem, o ministro Marcos Pontes falou sobre ações do governo federal que devem ajudar a melhorar o serviço de internet em Roraima. Nos últimos meses, o Estado sofre com interrupções no serviço, principalmente, por conta de problemas com o rompimento da fibra ótica.

"Em relação à fibra ótica, existe um estudo sendo realizado de duas possibilidades: uma vindo de Georgetown [capital da Guiana] e outra através de uma linha que já existe e vai ser aplicada passando pelo Amapá. Os estudos com relação a custos tem sido feito e assim que for concluído vamos verificar isso com o governador para que seja implementado", garantiu.

SEE ALSO ...