Notícias Locais

Pelo Whats - Chefe da Representação do Governo em Brasília sugere que Roraima volte a ser Território Federal

Governo diz que apenas o interventor Federal designado pelo presidente da república, Michel Temer, Antonio Denarium e o secretário interventor da Fazenda, General Eduardo Pazuello estão autorizados a falarem em nom


- Reprodução

Estender a intervenção federal por 5 a 20 anos e promover uma alteração na Constituição Federal para que o Estado de Roraima volte à condição de Território Federal foram as duas propostas supostamente apresentadas como solução pelo governo interventor para ajudar Roraima a sair da crise.

As mensagens foram compartilhadas em diferentes grupos de notícias nas redes sociais e atribuídas ao chefe da Representação do Governo Estadual em Brasília, José Rodrigues, mais conhecido como J.R Rodrigues.

O conteúdo veio acompanhado de uma série de informações sobre a situação das finanças do estado. Em um dos trechos, é revelado que a primeira medida a ser adotada pelo governador eleito será o decreto de Calamidade Financeira.

O Roraima em Tempo solicitou da Secretaria de Comunicação do Governo a confirmação se o conteúdo divulgado reflete uma proposta oficial do governador eleito Antonio Denarium e aguarda retorno.

Uma postagem divulgada nas redes sociais oficiais do Governo mostra a realização da primeira reunião do secretariado de Denarium. O texto da publicação destaca que foi feito "um balanço inicial das ações realizadas nas pastas nos últimos 15 dias" e que "foram apresentados dados e estratégias de atuação, visando o reequilíbrio administrativo e econômico do Executivo".

As informações compartilhadas pelo chefe da Representação passaram a circular nos grupos após esta reunião.

J.R Rodrigues foi durante muitos anos, assessor de comunicação do deputado e senador eleito, Mecias de Jesus (PRB). Na gestão da governadora afastada Suely Campos (PP), chegou a comandar a Rádio Roraima e foi nomeado pelo governador interventor Antonio Denarium para a Representação em Brasília.

Ele também ficou conhecido pelo episódio registrado nas eleições de 2010, quando a Polícia Federal encontrou em sua casa uma mochila com R$ 750 mil em espécie. A suspeita era que o dinheiro seria usado para a compra de votos em favor do então candidato a deputado estadual Mecias de Jesus.

Rodrigues negou as acusações e justificou que o montante pertencia ao deputado federal, Jonathan de Jesus, oriundo da venda de um posto de gasolina pertencente à família.

SEM MANIFESTAÇÃO

A Secretaria de Comunicação informou que o Governo de Roraima não iria comentar as declarações feitas em redes sociais pelo chefe da Representação do Governo de Roraima em Brasília, J.R. Rodrigues.

"Ressalta ainda que apenas o interventor Federal designado pelo presidente da república, Michel Temer, Antonio Denarium e o secretário interventor da Fazenda, General Eduardo Pazuello estão autorizados a falarem em nome da Intervenção Federal no Estado de Roraima", cita a nota enviada à redação.

VEJA TAMBÉM...