Notícias Locais

Poliomielite e sarampo: menos de 5% do público-alvo em Roraima foi vacinado

Dia D da campanha de vacinação contra as doenças ocorre neste sábado; a meta é vacinar 90% das crianças de um a cinco anos de idade


Para tentar mudar esse quadro, postos de saúde em todo o Estado abrem as portas hoje para o chamado Dia D de Mobilização Nacional - Eduardo Andrade/PMBV

A vacina é a única forma de prevenir várias doenças graves que podem deixar sequelas ou levar à morte. Neste mês, começou a campanha de vacinação contra a poliomielite e o sarampo, e hoje é o Dia D da iniciativa que tem como meta imunizar 90% das crianças de um a cinco anos de idade. Mas, mesmo com os novos casos de sarampo, registrados no Estado, Roraima está entre as três unidades federativas do Brasil com o menor índice de cobertura da vacina com menos de 5%.

Para tentar mudar esse quadro, postos de saúde em todo o Estado abrem as portas hoje para o chamado Dia D de Mobilização Nacional contra o sarampo e a poliomielite. Em Boa Vista, a prefeitura vai disponibilizar 43 pontos de vacinação, sendo as 34 unidades básicas de saúde, cinco escolas municipais, além das salas de vacinação do Cernutri e Família que Acolhe (FQA), em horários diferenciados.

O público-alvo da vacinação contra o sarampo são crianças de 6 meses a 14 anos. A população estimada em Boa Vista para se vacinar nessa faixa etária é cerca de 60 mil. Já a vacina contra pólio é destinada a crianças de 1 ano a menores de 5 anos. Mais de 29 mil devem ser vacinadas nessa faixa etária. A prefeitura recomenda que ao levar a criança para tomar as vacinas, os pais e responsáveis levem a caderneta de vacinação.

Confira os locais e horários de atendimento:
- Em todas as 34 unidades básicas de saúde - 8h às 12h e das 14h às 17h
- Sala de vacina do Família que Acolhe (FQA) - Sólon Rodrigues Pessoa, n° 615 - Pintolândia - 8h às 12h e das 14h às 17h
- Sala de vacina do Cernutri - Avenida Ataíde Teive, 2.493, Liberdade - 8h às 12h e das 14h às 17h
- Roraima Garden Shopping - 16h às 20h
- Pátio Roraima Shopping - 16h às 20h
- Escolas municipais - Laucides Oliveira (Airton Rocha), Ioládio Batista (São Bento), Palmira de Castro (Araceli), Jardim das Copaíbas (Distrito Industrial) e Hilda Franco (Cruviana) - 13h às 17h.

PENALIDADE

O parágrafo primeiro do Artigo 14 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) diz que "é obrigatória a vacinação das crianças nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias". O Artigo 249 do ECA afirma que o descumprimento do calendário de imunização sujeita o infrator a multa de 3 a 20 salários mínimos, sendo o dobro em caso de reincidência.

Nos casos mais graves, a Justiça pode determinar a busca e apreensão da criança, e os pais podem perder a guarda dos filhos permanentemente.

CARTEIRA DE VACINAÇÃO NA MATRÍCULA

O governo de Roraima sancionou a Lei nº 1.271, publicada no Diário Oficial do dia 20 de julho de 2018, que obriga a apresentação do cartão de vacina no ato da matrícula escolar. Crianças e adolescentes com até 18 anos de idade só poderão ser matriculados na rede pública e particular de ensino se apresentarem o documento atualizado.

A medida busca a proteção integral da criança e do adolescente, conforme estabelece o ECA. Como as vacinas são de suma importância na infância, pois são a primeira defesa contra vários tipos de doenças que podem levar inclusive à morte, entende-se que é a melhor maneira de prevenir é mantendo a vacinação em dia.

Mas não basta apresentar o documento. A lei determina que a carteira de vacinação esteja atualizada. Só será dispensado o estudante que apresentar atestado médico de contraindicação.

A lei estabelece um prazo de 30 dias para a regularização, por parte do responsável. Se o prazo não for respeitado, o fato será comunicado de imediato ao Conselho Tutelar para que providências sejam tomadas contra os responsáveis pela não apresentação do documento atualizado.

CASOS DE SARAMPO

De acordo com o último relatório divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), já foram confirmados 396 casos de sarampo, outros 458 foram notificados, e 101 estão em investigação em Roraima. Do início do surto até o presente momento, quatro mortes foram confirmadas relacionadas ao sarampo. Os testes foram confirmados pelo Lacen-RR (Laboratório Central de Roraima) e pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

SEE ALSO ...