Notícias Locais

Preso por desvio da merenda, ex-adjunto da Educação é alvo da PF no esquema do transporte escolar

Shiská Pereira foi preso durante a operação Tântalo, que apurou desvio de R$ 19 milhões na merenda escolar de RR


Shiská chegando ao CPC no dia 4 de dezembro, dia da operação da PF - Ander

O ex-secretário adjunto da Educação, Shiská Pereira, voltou a ser alvo da Polícia Federal na manhã de hoje (14). Ele foi preso durante as ações da Tântalo por envolvimento num esquema que desviou R$ 19 milhões da merenda escolar.

Agora, ele é suspeito de participar de desvios milionários do transporte escolar. Num dos contratos, a quadrilha teria desviado R$ 50 milhões.

No documento expedido pela Vara da Justiça Federal, o nome de Shiská aparece para ter um mandado de busca e apreensão cumprido. Ele mora no bairro Cidade Satélite, zona Oeste de Boa Vista, onde foi detido da última vez.

Pereira ocupou o cargo de adjunto da Secretaria de Gabinete Institucional mesmo estando preso. Shiská foi entregue ao Comando de Policiamento da Capital no dia 4 de dezembro, onde ficam outros presos à disposição da Justiça.

O ex-gestor assumiu a função na pasta educacional em setembro do ano passado, quando houve mudanças no primeiro escalão do governo. No mesmo mês da substituição, ele deixou o cargo de secretário-adjunto da Casa Civil, onde permanecia desde fevereiro de 2016.

Shiská foi adjunto da secretaria de Estado da Fazenda. A publicação de exoneração do cargo está publicada no diário oficial de outubro deste ano.

SEE ALSO ...