Notícias Locais

Representantes do povo Macuxi entregam carta de reivindicação ao Papa Francisco

Carta denuncia possível desmarcação da Terra Indígena da Raposa Serra do Sol, para a construção de hidrelétricas e exploração mineral


A anciã Macuxi, 'Vovó Bernaldina', e o artista indígena contemporâneo Jaider Esbell estiveram com o Papa Francisco - Reprodução/Facebook

A anciã Macuxi, Bernaldia José Pedro, conhecida como "Vovó Bernaldina", e o artista indígena contemporâneo Jaider Esbell, se encontraram com o Papa Francisco durante a Audiência Geral na Praça São Pedro, no Vaticano em Roma, nesta semana.

Na ocasião, ambos divulgaram o documentário "Amazonian Cosmo", produzido pelo suíço Daniel Schweizer, sobre a realidade do povo indígena de Roraima e entregaram uma carta de reivindicação ao líder católico, assim como outros presentes.

'Vovó Bernaldina' é da comunidade indígena Maturuca, localizada na Terra Indígena Raposa Serra do Sol, no município de Uiramutã, interior do estado, e Jaider Esbell é artista, escritor e produtor cultural indígena da etnia Macuxi, que nasceu em Normandia, e desenvolve trabalhos que enviesam ainda mais o caos das expressões humanas e não humanas.

Segundo ele, o documentário 'Amazonian Cosmo' busca, a partir da perspectiva da visão indígena em relação ao grande mundo, várias formas de olhares para tentar compreender e buscar meios de acompanhar a transformação também na perspectiva sobrenatural. "Digamos, nas visões dos Xamãs, dos Pajés e das lideranças", explicou Esbell.

Durante o encontro, foi celebrada uma missa presidida pelo Papa Francisco, onde os dois indígenas sentaram na primeira fileira, lugar reservado para autoridades. O líder católico recebeu o canto, a dança, a reza e as bençãos de 'Vovó Bernaldina', mestra da cultura Macuxi e tradição milenar dos povos indígenas de Roraima, do Brasil e do mundo.

Além disso, foi entregue uma carta denunciando ameaças de uma possível desmarcação da Terra Indígena Raposa Serra do Sol, para a exploração mineral, construção de hidrelétricas e outros retrocessos de direitos dos povos indígenas do Brasil.

"Nós, povos indígenas, sabemos viver bem na natureza. Se nos matarem, a natureza morre e será o fim do mundo", diz a mensagem final da Carta, que foi considerada como um pedido de intercessão ao Papa Francisco. O anúncio da visita ao Vaticano foi divulgado pelas redes sociais do artista indígena.

Ainda entre os presentes e mensagem do povo Macuxi e dos povos da Amazônia ao líder da igreja católica, estavam o livro de Davi Kopenawa "A Queda do Céu", "Os Filhos de Deus e Netos de Makuanima - as apropriações do catolicismo em terras Makuxi", de Vângela Morais, e uma obra do artista dedicada ao Papa. Atualmente, o povo Macuxi no estado é formado por cerca de 50 mil pessoas.

Outras informações sobre o encontro você confere na edição impressa do Roraima em Tempo desta sexta-feira (9).