Notícias Locais

Significados do Natal: roraimenses comentam sobre a data festiva

No dia 25 de dezembro, diversas famílias roraimenses irão comemorar o nascimento de Jesus de maneiras diferentes

Créditos: Gabriela Marcondes
- Reprodução

 

Na terça-feira (25) à meia-noite, cristãos irão comemorar a data festiva que anuncia o nascimento do Menino Jesus, conhecido por todo aquele que crê, como o "Nosso Salvador". Existem várias religiões e também diversos tipos de crenças. Cada pessoa comemora a data como preferir, seja num almoço especial, um jantar mais caprichado ou assistindo às missas.

O que se leva em consideração é que é uma data em que as famílias se unem para comemorar a vida, a prosperidade e a alegria.

Segundo o padre Paulo Mota, o Natal tem muitos significados. Falando em termos sociais, é tempo de celebrar a vida, amizade, festejar, agradecer pelo ano que passou e também de fazer pedidos para o ano que está se aproximando.

"No ponto de vista cristão, Natal significa salvação de Deus. Deus que envia Jesus para salvar e libertar a toda a humanidade dos seus pecados. Jesus tem esse contexto, esse significado, a própria palavra diz que Jesus significa Deus salva, Deus cura, Deus encarnado no ceio da humanidade através de Maria, uma mulher, que naquele tempo era tão discriminada e Deus escolhe uma para que seu filho fosse gerado em seu ventre. Então, para nós, é o nascimento de Jesus, o contexto realmente de salvação de Deus humano, um gesto de amor concreto que se realiza na pessoa de Cristo", explicou o padre.

Cada igreja e congregação comemoram de um jeito diferente, mas sempre celebram a chegada do menino Jesus. Há cantatas de Natal, apresentações de teatro em alusão ao nascimento de Jesus e logo após se comemora com uma mesa farta.

"A nossa igreja celebra em todas as comunidades, todas as paróquias e áreas missionárias das cidades do interior. Nós temos celebrações alusivas a esse dia que faz memória ao nascimento de Cristo. Aqui no Centro, temos duas celebrações no dia 24 de dezembro. Uma na Igreja Catedral, às 19h30, com nosso bispo Dom Mário Antônio, e a outra na Igreja Menino Jesus, comigo. Um momento de celebramos e convidar todas as pessoas a celebrar conosco, viver esse momento, participar da celebração e depois ir para a ceia de Natal em família. É tempo de amar mais a Deus sobre todas as coisas, a nós mesmos e ao nosso próximo, além de exercitar de uma maneira prática a nossa fé", finalizou o padre Paulo Mota.

Para o Pastor Adailson Nobre da Silva, que congrega na Igreja Batista da Liberdade, o Natal significa que "Deus no seu grande amor e misericórdia enviou Jesus Cristo, seu único Filho, para nos salvar. Ele é o nosso maior presente. Ele é o caminho, a verdade e a vida (João 14.6). Na Bíblia fala, em João 3.16, 'Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito para todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha vida eterna'", relatou o pastor.

No dia 24, os membros da igreja passam o dia em família e no dia seguinte, no Natal, eles fazem um culto.

"Anunciamos a mensagem com destaque no valor do amor de Deus e o cumprimento da promessa do Antigo Testamento. Neste culto temos cantata de Natal e apresentação teatral. E muita comunhão com muita comida", relatou o pastor.

Já para os judeus, o Natal acaba passando sem ter uma comemoração como à que os cristãos estão acostumados. Segundo a crença seguida, Jesus não é o Messias, mas sim um profeta. Eles comemoram o Hanukkah, que significa dedicação, inauguração. A festa que dura oito dias começa após o pôr do sol do 24º dia do mês judaico.

Independentemente da crença ou religião, as festas natalinas impactam o mundo todo. Mesmo algumas pessoas não participando, se envolvem indiretamente, pois as ruas estão enfeitadas, as lojas com promoções e roupas vermelhas, amarelas e brancas e os supermercados vendendo comidas típicas natalinas.

CIDADÃOS E O NATAL

A empresária Milagro Garcia é venezuelana e neste ano irá passar o Natal no Brasil, onde tem parentes.

"Irei passar o Natal aqui, estava planejando ir para Venezuela, mas não deu. Sinto falta das comidas típicas de lá durante este mês, do pan de jamon, las hallacas, são coisas que não tem aqui, além das músicas natalinas e da minha família que está lá, é claro. Mas aqui será bom porque também tenho familiares e irei comemorar o nascimento de Jesus que é muito importante", comentou Milagro.

Para a musicista Daniela Cirício, que é evangélica, o Natal é uma data muito especial. "Celebramos o nascimento de Jesus nosso salvador e passamos esta data confraternizando em família, que é um dos meus bens mais preciosos. Sem contar que estamos de férias nessa época".

Já para a publicitária Ana Patrícia Arruda, o Natal deveria ser uma comemoração voltada para Deus. "Uma data boa para fazer coisas boas e doações para os mais carentes, ao invés de fazer ceias muito elaboradas, poder dividir um pouco é bom. Quem doa a pessoas carentes, doa para Deus também. È como se estivéssemos presenteando Deus em forma de agradecimento. O Natal para mim é uma data de agradecimento", afirmou.

 

SEE ALSO ...