Notícias Locais

Tomate e cebola têm preço elevado em feiras e supermercados de RR

Aumento dos produtos chega a quase 60%; tomate paulista pode ser encontrado em supermercados de Boa Vista custando quase R$ 10 o quilo

Créditos: Andeson Soares
- Anderson Soares

O preço do tomate e da cebola aumentou consideravelmente nos últimos dias em feiras e supermercados de Roraima. O reajuste em alguns estabelecimentos de Boa Vista foi de mais de 60%.

Grande parte do tomate e cebola comercializada no Estado é trazida de outras capitais, a maioria de São Paulo e Florianópolis. Devido às fortes chuvas que caíram recentemente nessas regiões, houve um comprometimento da safra e, consequentemente, do abastecimento em Roraima.

Em um supermercado localizado no bairro São Vicente, o quilo do tomate chegou a R$ 7,99. A responsável pelo estabelecimento disse que eram as últimas unidades e que, mesmo mais caro, a população estava comprando. "Geralmente, vendemos por R$ 5, mas como está em falta, tivemos que aumentar", comentou.

Em outro mercado da capital, o preço cobrado pelo quilo do tomate é de R$ 9,59, mercadoria trazida de São Paulo. No mesmo local, também é vendido o tomate regional custando R$ 8,25 o quilo. Antes do aumento, os preços eram de R$ 6,59, o paulista, e R$ 4,25 o cultivado em terras roraimenses.

"A mesma empresa que fornece para gente também abastece praticamente todos os supermercados de Boa Vista. Ou seja, o preço mais elevado está sendo repassado por todos, infelizmente", contou a gerente.

Ela ressaltou que o mais procurado é o tomate comprado de fora. "Pelo fato de ter um aspecto mais bonito, a população acaba preferindo levar ele, mesmo sendo mais caro. Mas o melhor e mais barato é o regional, pois ainda tem conservados os nutrientes, diferentemente do que vem de fora, congelado, e depois descongelado ao chegar aqui", sustentou.

A elevação do preço do tomate e cebola também foi sentida nas bancas da Feira do Produtor Rural de Boa Vista. Algumas delas já não têm mais os produtos para vender. Quem tem, vende por quase R$ 10 o quilo.

A feirante Josenilda Ferreira Santos contou que o preço deve reduzir somente quando a mercadoria for repassada por um valor mais justo. "A maioria dos produtos é comprada de fora, como tomate e cebola. Apenas alguns são cultivados aqui", enfatizou.

Ela acrescentou que ainda tem mercadoria sendo vendida na cidade, mas em qualidade duvidosa. "Tem muita cebola na cidade, mas são estragadas e as pessoas não costumam comprar nessas condições", disse.

Em outra banca na Feira do Produtor, Gean Conceição da Silva destacou que a caixa de tomate com 20 quilos é vendida por R$ 100. "Antes do aumento, nós vendíamos por R$ 80. A cebola já tem uma semana que não temos mais para vender, mas quando tínhamos a saca era vendida por R$ 60", explicou.

 

SEE ALSO ...