Notícias Nacionais

Documento do MDB preza pela responsabilidade fiscal e orienta sobre cenário econômico

MDB articula liderança no Senado e Eleições 2020; publicação ?O Caminho para o Futuro? foi apresentada ontem (7) em evento da Fundação Ulysses Guimarães


- Tiago Orihuela

O Movimento Democrático Brasileiro (MDB) apresentou nessa quarta-feira (7) o resultado do trabalho feito pela Fundação Ulysses Guimarães (FUG) que apresenta um panorama político-econômico para o desenvolvimento do país. A proposta do partido é consolidar essas diretrizes junto às bases políticas, estimulando o ajuste fiscal e o crescimento econômico. 

A publicação traz um diagnóstico das conquistas econômicas realizadas pela gestão do MDB à frente do governo federal. Entre os destaques, está a retomada da geração de empregos, com mais de três milhões de vagas criadas nos últimos dois anos. 

"Hoje, o Brasil tem 11 milhões de desempregados e há dois anos esse número era de 14 milhões. Houve um pequeno avanço e precisamos fortalecer isso para garantir empregos, segurança jurídica e igualdade de oportunidades para que todo brasileiro possa investir em si próprio e na capacidade de empreender", disse o presidente da Fundação Ulysses Guimarães, Moreira Franco. 

O documento inclui ainda sugestões para garantir o equilíbrio financeiro dos governos, em especial, da União. Entre as proposições, está a continuidade da redução do Estado brasileiro que, conforme o texto, superou os limites e esgotou a capacidade fiscal que possui. 

"Temos que enfrentar a questão fiscal, o maior problema que o Brasil vive no momento. São dois pilares que precisam ser preservados: o teto de gastos e a reforma da Previdência para que possamos ter menos privilégios e permitir aos brasileiros darem contribuição enquanto trabalham e terem um ambiente de segurança quando chegarem à idade de aposentadoria", defendeu Franco. 

O presidente da FUG destacou ainda que essas discussões serão levadas para todos os estados, atendendo a orientação da presidência do partido. "Vamos fazer essas reuniões com as bancadas, com as Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais. Isso não é apenas uma luta de alguém que tem mandato, mas é um movimento que entende que é fundamental se criar no Brasil um ambiente que seja capaz de garantir emprego e renda para as pessoas", esclareceu Moreira Franco. 

Para o presidente nacional do MDB, senador Romero Jucá, este trabalho representa uma importante contribuição para a gestão financeira dos governos em todas as esferas. "Temos hoje uma crise fiscal no Brasil e nos estados. Alguns deles em situação ainda pior que o governo federal. Então, essa responsabilidade fiscal que estamos defendendo e implementando é fundamental para a melhoria do Brasil. A população brasileira depende de políticas públicas e para tê-las, de maneira eficiente, o Estado tem que funcionar", avaliou Jucá.

O senador também comentou como será a atuação dos parlamentares do MDB eleitos para a próxima gestão. "O MDB vai manter uma postura de independência em relação ao governo eleito. No Congresso, vamos defender as liberdades individuais, uma melhor condição para a população através de emprego e renda, de crescimento econômico. Por outro lado, a liberdade e desenvolvimento social para ter efetivamente uma condição melhor para todos", afirmou o parlamentar.