MP 765

Ontem, durante a votação da Medida Provisória 765/2016, que reajusta salários de servidores federais e dos ex-territórios, a senadora Ângela Portela apresentou emenda que pode atrapalhar a aprovação da PEC 199 sobre os enquadramentos dos servidores de Roraima.  Outro que apresentou emenda foi o senador Randolfe Rodrigues.  A emenda apresentada por Ângela tira os professores do quadro de extinção dos ex-territórios e impossibilita o enquadramento através da PEC199.

SÓ ATRAPALHA

A senadora Ângela afirma que não acredita na aprovação da PEC 199, que está na pauta da Câmara dos Deputados ,  e por conta disso apresentou as emendas. Acontece que isso quebra acordo com o Ministério do Planejamento e pode colocar em risco o enquadramento de muita gente. A emenda da senadora Ângela Portela atrapalhando a PEC 199, foi defendida também pelo deputado Hiran Gonçalves.

REPÚDIO

Nas redes sociais e whatsapp as associações de funcionários do antigo território de Roraima e seus membros publicaram: “As associação diversas vêm a público repudiar qualquer proposta de alteração no texto da PEC 199, que se encontra as vésperas de ser votado na Comissão Mista da Câmara dos Deputados.  Depois de todos pontos terem sidos exaustivamente discutidos e negociados, a senadora  Ângela Portela, com o apoio do Dep.Hiram Gonçalves, tenta agora desfigurar a proposta e desconstruir o acordo previamente estabelecido, que beneficiará o maior número possível de servidores.  Não  aceitaremos qualquer tipo de intervenção eleitoreira, que pode acabar com o sonho de mais de 10 mil famílias do nosso estado. Coloquem para a votação aquilo que já foi acordado e discutido. Sempre a véspera do desfecho, surge alguma “novidade” trazida por Ângela Portela.  Basta. Nós merecemos respeito”. Não adiantou o apelo dos profissionais.

INVASORES

Poucos dias depois da governadora Suely Campos anunciar o programa habitacional, os invasores da área nas proximidades do Mafir começaram a sair do local sem dar muitas explicações. Os barracos estão abandonados e pouco mais de 15 pessoas estão na área. O que aconteceu para que o movimento se enfraquecesse tão rapidamente/ Seria o programa do governo estadual?

NEPOTISMO

A governadora Suely Campos não é muito afeita a ouvir as determinações do Ministério Público de Roraima. Além de não exonerar seus parentes dos cargos de primeiro e segundo escalões da administração estadual, ela resolveu dar guarida para mais uma parente. A mãe do ex-vereador Gabriel Mota é a mais nova agraciada com um gordo salário do governo.

CRÉDITO

Na edição de ontem do Roraima em Tempo, a fotografia que ilustra a manchete é de autoria de Márcio Peixoto. Ele reclamou por não ter o crédito, mas é bom lembrar que é muito difícil descobrir o autor de fotos que são postadas nas redes sociais e grupos de whatsapp sem o devido crédito. De qualquer forma o crédito está dado.

DESRESPEITO

O senador Telmário Mota voltou a mostrar que não está preparado para ser um representante do povo de Roraima no Congresso. Durante um debate a respeito de concursos ele desrespeitou religiões, principalmente a Igreja Adventista, fazendo colocações chulas.

CLIMA

Pelos lados de Brasília o clima esquentou no final da tarde de ontem. Uma gravação, se verdadeira, pode causar um grande abalo nos poderes constituídos.

PROVA

O Ministério Público Federal anexou ao processo em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é acusado de ter recebido vantagens indevidas da OAS uma foto em que o petista aparece no sítio em Atibaia (SP) ao lado de Léo Pinheiro, sócio da empreiteira.