Polícia

Jovem é baleado por criminoso da facção Comando Vermelho durante a madrugada

Policiais militares que atenderam a ocorrência por volta das 2h50 encontraram o jovem caído na rua e acionaram o Samu


Homem foi conduzido ao Pronto-Socorro Francisco Elesbão, onde ficou internado. - Edinaldo Morais/Roraima em Tempo

Um jovem de 21 anos foi outra vítima de tentativa de homicídio em Boa Vista, na madrugada dessa quarta-feira (3). M.D.L.C. foi baleado no abdome, em via pública, na esquina da Rua Julieta Pereira de Melo com a Travessa dos Macuxi, no bairro Jardim Equatorial.

Policiais militares que atenderam a ocorrência por volta das 2h50 encontraram o jovem caído na rua e acionaram o Samu. Enquanto aguardavam os socorristas, os PMs conversaram com a vítima que contou como ocorreu o atentado. Ele voltava de uma festa no bairro Santa Tereza com um amigo, os dois numa bicicleta, quando um indivíduo com roupas escuras apareceu numa motocicleta preta (modelo não informado) e começou a ameaçá-los.

Ainda segundo o relato do jovem, o desconhecido dizia que era da facção Comando Vermelho. Em seguida, sacou uma arma da cintura e fez disparos na direção dos dois amigos. Ele frisou que os dois correram cada um para um lado e logo depois percebeu que tinha sido baleado. Quanto ao seu amigo, M disse que não o viu mais e não sabia se ele também teria sido baleado.

O atirador fugiu logo depois de fazer os disparos. O jovem foi atendido pelos socorristas do Samu e depois conduzido ao Pronto-Socorro Francisco Elesbão, onde ficou internado.

Os policiais ainda fizeram diligências pelo bairro para capturar o atirador, mas o criminoso não foi encontrado. O relatório da ocorrência foi entregue no Plantão da Polícia Civil e ainda ontem o caso seria repassado para a Delegacia Geral de Homicídios investigar.

Uma das suspeitas da polícia é de que a tentativa de homicídio seja resultado da briga entre integrantes das facções criminosas, que atuam dentro e fora dos presídios de Roraima. Também que o jovem baleado e o amigo sejam da facção Primeiro Comando da Capital, rival do bando do atirador.

Até o começo da noite de ontem, o atirador não tinha sido preso nem identificado pela polícia.