Polícia

Mais dois venezuelanos são presos acusados de assaltar nas ruas de BV

Estrangeiros foram detidos por policiais da Força Nacional de Segurança (FNS), que faziam patrulhamento pelo bairro

Créditos: Nonato Sousa
- Divulgação

Os venezuelanos Jhonathan Rodrigues e Lenir Jose, de 25 e 28 anos, respectivamente, foram presos em flagrante na tarde dessa quinta-feira (13), suspeitos de roubar o celular de uma jovem de 20 anos em via pública no bairro Senador Hélio Campos, no fim da manhã.

Os estrangeiros foram detidos por policiais da Força Nacional de Segurança (FNS), que faziam patrulhamento pelo bairro. A vítima os abordou e denunciou o crime. A jovem informou as características dos criminosos, vestimentas e a motocicleta que a dupla andava, uma Intruder preta.

Pouco tempo depois, os militares se depararam com os suspeitos, ainda no bairro do assalto, porém, durante a tentativa de abordagem, o garupa pulou da moto e fugiu e tentou fugir dos policiais. Ele pulou muros de algumas casas, mas acabou capturado, após a chegada de outra equipe policial.

O condutor da moto foi detido primeiro. Com a prisão da dupla, foi possível recuperar o celular da vítima que posteriormente foi devolvido na delegacia. Jose e Rodrigues foram conduzidos ao Plantão da Polícia Civil, onde, após ouvir os policiais da FNS, e a vítima, que confirmou a acusação, a delegada de plantão interrogou os dois venezuelanos e formalizou a prisão em flagrante deles por roubo qualificado.

A reportagem apurou que pelo menos um dos estrangeiros negou participação no roubo. Ele conduzia a motocicleta e disse que não fez nada, o que não adiantou.

Ao final do procedimento policial (flagrante), a delegada mandou recolhê-los na carceragem da PC. Na manhã desta sexta-feira (14), os dois serão levados para audiência de custódia no fórum do bairro Caranã.

CASAL

Pela manhã, uma dona de casa, moradora do bairro Pricumã, também procurou a Polícia Civil para denunciar o roubo de seu celular e o da amiga. Segundo ela, as duas estavam conversando, enquanto também aguava as plantas na frente de sua residência, quando um casal de venezuelanos numa motocicleta chegou, subiu a calçada e em espanhol exigiram os aparelhos.

A vítima disse que não viu armas, mas eles fizeram menção de que estivessem armados. Com medo, ela e a amiga entregaram os aparelhos e o casal foi embora. A mulher cobrou mais policiamento nas ruas de Boa Vista e reclamou da entrada desenfreada de estrangeiros na cidade.

SEE ALSO ...