Polícia

Prefeito de Iracema é baleado em emboscada quando visitava obras

Jairo Ribeiro andava com o motorista e dois empreiteiros quando foi atacado. Nenhum dos outros ocupantes do veículo foi atingido

Créditos: Nonato Sousa
Segundo o motorista, criminoso colocou pedaço de pau cheio de pregos na estrada e quando o carro do prefeito reduziu a velocidade, ele foi baleado

O delegado de Mucajaí, Alberto Correia, deve instaurar ainda hoje o inquérito policial para investigar o atentando à bala contra o prefeito de Iracema, Jairo Andre Ribeiro Sousa (Jairo Ribeiro), baleado possivelmente com dois tiros, um no braço direito e outro de raspão no peito.

O ataque ao prefeito ocorreu ontem (11) na zona rural de Mucajaí, pouco depois das 14h, na RR-305, quando ele retornava de uma vistoria em pontes na Vila Campos Novos, em Iracema.

Jairo Ribeiro andava com o motorista e dois empreiteiros quando foi atacado. Nenhum dos outros ocupantes do veículo foi atingido. Segundo o boletim de ocorrência registrado pelo motorista do prefeito na delegacia de Mucajaí, ele e Jairo saíram da prefeitura por volta das 7h30 para a Vila Campos Novos.

Após a visita às obras, por volta das 11h30, Jairo Ribeiro voltou a Campos Novos onde se reuniu com professores da escola municipal e depois almoçaram na casa de um morador do local. O motorista lembrou que enquanto estavam na vila ele percebeu que uma picape Amarok branca, com placa vermelha, cujas letras e números ele disse não lembrar, estava circulando pelo local, fato que também chamou a atenção do prefeito.

O prefeito teria perguntado a todos da equipe se alguém conhecia o dono ou os ocupantes da picape, mas ninguém sabia. Após o almoço, por volta das 14h, Jairo Ribeiro e sua equipe saíram da vila em direção a Boa Vista, pela RR-305. Uns 15 minutos depois, a Amarok passou pelo veículo do prefeito em alta velocidade e, quando se aproximaram da ponte, o motorista disse que viu um pedaço de pau cheio de pregos na estrada e reduziu a velocidade para desviar e não furar os pneus, momento em que ouviu um tiro e em seguida sentiu respingos de sangue em seu rosto e ouviu quando o prefeito ordenou "vai, que estou ferido".

O motorista seguiu a viagem até a delegacia de Mucajaí, de onde o prefeito foi socorrido e levado a princípio ao hospital local escoltado por agentes. Depois com escolta de uma equipe de policiais militares, ele foi transferido ao Hospital Geral de Roraima. O tiro no braço teria atingido o osso e ainda na tarde de ontem Jairo Ribeiro foi submetido a uma cirurgia.

CRIME POLÍTICO

Devido à circunstância do crime, a princípio a principal suspeita é de que o atentado contra a vida do prefeito se trata de crime político. Em outubro, após o furto de série de documentos relacionados a processos licitatórios na sede da Prefeitura de Iracema, Jairo Ribeiro disse à reportagem do Roraima em Tempo que temia por sua vida e de sua família, e ia pedir proteção policial.

FURTO

Cerca de 20 processos, computadores, notebooks e outros materiais também foram levados da prefeitura pelos criminosos. À época, dois veículos pararam no local em seguida, os bandidos arrombaram as portas da sala de licitação e levaram os processos administrativos relacionados a convênios, aquisição de equipamentos, materiais para a saúde, transporte escolar e de aquisição de combustível.

"A forma como chegaram aqui com certeza ainda é um resquício da eleição, porque o grupo de oposição perdeu. Não temos como provar ainda quem foi. Nossa gestão não tem o que temer, não tem situação que possa nos denegrir. Vou pedir um policiamento pra mim também, porque se foram capazes de fazer isso, podem tentar atentar contra a minha vida", destacou o prefeito à época.

INVESTIGAÇÃO

Conforme a reportagem apurou, o atentado contra a vida do prefeito ocorreu em terras de Mucajaí, por isso o caso será investigado pela delegacia do município.

 

SEE ALSO ...