Questão de Opinião

Temos parcela de culpa, principalmente nossos representantes

Se Roraima era a menina dos olhos do presidente Jair Bolsonaro, creio que muita coisa já deveria ter sido feita ou encaminhada com mais rapidez


Entra ano e sai ano e Roraima continua vivendo os mesmos dilemas. A energia, por exemplo, continua cara e inconfiável e as termelétricas, tão criticadas, nos salvando há vários meses.

O Linhão de Tucuruí ainda está no papel e deve ser iniciado no segundo semestre desse ano. A previsão é que em 2021 o Estado já esteja interligado ao sistema nacional. As questões ambiental e indígena podem ser fatores determinantes.

A corrente da BR-174 também está intacta e ninguém teve peito de retirá-la. Ou seja, continuamos isolados e presos dentro da nossa própria casa. É inadmissível que tenhamos que esperar alguém para liberar ou pagar pedágio a índios para ter o direito de ir e vir.

O estranho é que sempre tentam achar culpados para os problemas de Roraima, mas de um tempo para cá muita gente anda calada e os gargalos seguem os mesmos.

A bancada federal foi renovada, mas até agora ninguém disse por que veio. Se Roraima era a menina dos olhos do presidente Jair Bolsonaro, creio que muita coisa já deveria ter sido feita ou encaminhada com mais rapidez.

Os parlamentares não têm prestígio ou força para obter ganhos com o Governo Federal e apenas utilizam as redes sociais para fazer propaganda e marketing pessoal. Fotos com presidente ou ministros não trazem energia ou tiram a corrente da estrada.

O mais curioso é que os cães raivosos da internet se calaram. Os eleitores que queriam novos parlamentares estão omissos. A população de Roraima é pacata e parece aceitar tudo calada. Enquanto isso estamos atrasados e vendo o tempo passar esperando um milagre.

Tem gente sugerindo que Roraima volte a ser território. Pode parecer uma ideia maluca, mas do jeito que as coisas estão e com a dívida do Estado, não seria ruim se isso ocorresse.

Roraima é aquele adolescente que saiu de casa e não consegue andar com as próprias pernas e pagar as contas. Isso acaba saindo ainda mais caro para o pai, que no nosso caso é o Governo Federal.

O que você leitor espera de Roraima nos próximos cinco anos? Consegue mensurar o que nos aguarda? Acredita que investidores estarão por todos os lados? Que seremos exportadores de energia? Ou continuaremos pedindo esmola e apenas com o discurso de que somos um Estado rico, mas não conseguimos sair do lugar?

Na minha modesta opinião, temos que deixar o complexo de vira-lata e recuperar nossa autoestima acreditando que temos a faca e o queijo na mão para fazer do Estado que nascemos ou escolhemos para viver o lugar dos sonhos e das oportunidades reais. 

Acorda, Roraima! 

BRUNO PEREZ - O autor é jornalista e apresentador da TV Band Roraima e rádio 93 FM.


SEE ALSO ...