Últimas Notícias

Dois corpos são encontrados nesta sexta-feira em Boa Vista; um é do taxista desaparecido

Primeiro cadáver foi encontrado no Cidade Satélite; outro no Conjunto Cidadão


Corpo de taxista foi localizado no banho da Cachoeirinha - Nonato Souza/Roraima em Tempo

O taxista Flávio Davi de Andrade Leal, de 26 anos, foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira (26), em um balneário conhecido como Cachoeirinha, no bairro Cidade Satélite, zona Oeste de Boa Vista. O cadáver estava decaptado, mas a cabeça foi encontrada no mesmo local. 

A vítima estava desaparecida desde a noite de quarta-feira (24), onde foi visto pela última vez por volta das 21h30 na Rodoviária Internacional José Amador de Oliveira Baton. O carro de Flávio foi encontrado ontem (25) em uma praça no mesmo bairro onde o corpo foi localizado. 

Segundo informações da polícia, às 3h da madrugada de quinta, outra pessoa estaria conduzindo o veículo de Flávio, para realizar abastecimento em um posto de gasolina, nas proximidades da Feira do Passarão.

Conforme apurado pela equipe do Roraima em Tempo, a família iniciou as buscas pelo taxista ainda no dia 25, pois o telefone do rapaz estava fora da área de cobertura. Já durante a tarde foi registrado o Boletim de Ocorrência (BO).

Os motoristas de taxi da capital também se mobilizaram para realizar as buscas pelo jovem e conseguiram localizar o corpo da vítima jogado no 'banho da cachoeirinha', nesta sexta.

Uma equipe do Instituto de Medicina Legal (IML) foi acionada para fazer a remoção do corpo, para exames que devem constatar a verdadeira causa da morte. O caso segue sob investigação da Delegacia Geral de Homicídios (DGH).

OUTRO CASO

Mais um corpo foi encontrado na manhã desta sexta. O cadáver do sexo masculino foi localizado no bairro Laura Moreira, no Conjunto Cidadão. 

De acordo com informações dos familiares, por volta de 4h da manhã eles receberam uma ligação do telefone da vítima, mas logo desligaram. Depois souberam sobre a morte Estefeson Silva, 16 anos.

O corpo do jovem foi removido para o IML e, após exame de necropsia, deve ser liberado para sepultamento.

O motivo do homicídio deve ser investigado pela DGH. Segundo a família, Estefeson ficou detido por um mês no Centro Socioeducativo Homero De Souza Cruz Filho (CSE), após se envolver em uma tentativa de assalto.

SEE ALSO ...