Últimas Notícias

Polícia Civil tenta encontrar imagens e identificar assassino de estudante

Carolina Oliveira era estudante do período noturno da escola estadual Monteiro Lobato

Créditos: Nonato Sousa
Carolina Oliveira foi encontrada morta na manhã de sábado (8), num terreno baldio, no bairro São Francisco - Arquivo pessoal

Até o fim dessa segunda-feira (10), mas de 48h depois do assassinato da jovem Carolina dos Santos Oliveira, 18, nenhum suspeito de envolvimento no crime foi preso ou identificado pela Polícia Civil. O caso está sob investigação do delegado Cristiano Camapum e equipe da Delegacia Geral de Homicídio (DGH), que investiga os crimes contra a vida.

Camapum falou com a reportagem do Roraima em Tempo nessa segunda-feira, e informou que os agentes estão tentando identificar câmeras de vigilâncias em casas próximas de onde o corpo dela foi encontrado, para tentar identificar algum suspeito, ou alguma situação que ajude na investigação.

Ele disse que ainda esta semana deve ouvir os familiares da jovem, amigos e possíveis testemunhas. O delegado pediu ajuda da população com informações que possam auxiliar a investigação.

CASO

Carolina Oliveira era estudante do período noturno da escola estadual Monteiro Lobato, no Centro e segundo familiares desapareceu na noite de sexta-feira (7) após ir para a escola. Seu corpo foi encontrado no pé de uma árvore dentro de um terreno baldio, localizado na esquina das ruas Alferes Paulo Saldanha e Tiradentes, no bairro São Francisco, na manhã de sábado (8).

Segundo informações dos policiais militares que atenderam a ocorrência, havia um cinto enrolado ao pescoço da estudante e o exame cadavérico constatou que ela foi assassinada por asfixia. A jovem vestia duas roupas, e a calça estava arreada. Havia a suspeita de que ela tivesse sofrido abuso sexual, mas o exame não confirmou.

Ao lado do corpo da estudante foi encontrado seu material de estudo. Os agentes estão investigando se ela foi para o local com alguém porque quis ou se foi levada a força. "Dai a importância de se conseguir imagens que possam mostrar seus passos", disse um agente.

SEE ALSO ...