Últimas Notícias

Quase mil venezuelanos passam por Posto de Triagem após reabertura de fronteira

Fluxo de imigrantes em Roraima aumentou com a reabertura da fronteira entre Brasil e Venezuela


Quantitativo de pessoas que veio do país vizinho pode ser ainda maior, já que muitos utilizam rotas clandestinas - Reprodução/ Agência Brasil

O Posto de Recepção e Identificação montado pela Força-Tarefa Logística Humanitária para o Estado de Roraima - Operação Acolhida, no município de Pacaraima, informou na segunda-feira (13) que já recebeu pelo menos 950 venezuelanos, após a fronteira ser reaberta no fim de semana.

Conforme balanço repassado ao Roraima em Tempo, no sábado (11) foram atendidos 589 imigrantes. Já no domingo os números reduziram para 361. No entanto, o quantitativo de pessoas que veio do país vizinho pode ser ainda maior, já que muitos utilizam rotas clandestinas para chegar ao solo brasileiro.

Com a reabertura da fronteira, o fluxo de venezuelanos tende a aumentar em Roraima. Mesmo com mais de 10 abrigos espalhados pelo estado, muitos não têm para onde ir e nem onde ficar. Prédios públicos e até fachadas de lojas viram abrigos improvisados pelos imigrantes na capital.

REABERTURA

A reabertura da fronteira entre Brasil e Venezuela foi anunciada na sexta-feira (10) pelo vice-presidente do Ministério da Economia do governo de Nicolás Maduro, Tarek El Aissami. Ele alegou que a medida busca restabelecer as relações econômica, política e cultural entre os países.

Aissami assegurou também que o governo chavista pretende reabrir as fronteiras marítimas com Aruba, fechada antes mesmo de o bloqueio ser instalado em Santa Elena de Uairén, cidade vizinha à Pacaraima.

Entretanto, o representante de Maduro disse que a Venezuela vai manter os bloqueios nos limites com Colômbia, Curaçao e Bonaire, "até que se encerrem os posicionamentos hostis e o assédio", contra o governo do atual presidente do país.

"O presidente Maduro anuncia à comunidade internacional a reabertura da fronteira terrestre com o Brasil a partir do dia de hoje. Gradualmente, iremos restabelecendo os mecanismos de controle fronteiriço para que esta fronteira seja cada vez mais uma fronteira robusta de desenvolvimento econômico produtivo e que beneficie a ambos os povos, a ambas as nações", declarou à estatal VTV.

FECHAMENTO

A fronteira entre Venezuela e Brasil foi fechada no dia 21 de fevereiro por ordem de Nicolás Maduro. A intenção dele era impedir que a ajuda humanitária dos Estados Unidos, Brasil, Colômbia e outras nações entrassem no país.

O fechamento gerou conflitos entre civis e militares na divisa entre Santa Elena e Pacaraima. Foram dois conflitos armados. Os militares usaram balas de borracha, bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo. Os venezuelanos revidaram com coquetel molotov e pedras.

Segundo o Exército Brasileiro, a ajuda humanitária foi guardada até segunda ordem. Os caminhões utilizados na tentativa frustrada de ingressar alimentos e remédios na Venezuela foram devolvidos aos proprietários.

SEE ALSO ...