Coluna Roraima Alerta

Opinião: O mau exemplo de Denarium

Todos os dias o chefe de Estado se mostra em meio a centenas de pessoas, sem distanciamento social e, sequer, usa máscara


E A MÁSCARA?

O governador Antonio Denarium se afunda nas próprias declarações. No fim do ano passado, criticou a Prefeitura de Boa Vista por promover eventos. Mas, na mesma semana, fez cantata de Natal. E não parou! Todos os dias o chefe de Estado se mostra em meio a centenas de pessoas, sem distanciamento social e, sequer, usa máscara quando está próximo a elas. Não adianta dizer que tira para posar nas fotos, porque as próprias imagens mostram que foram tiradas durante a conversa. Aliás, as publicações nas redes sociais de Denarium revelam que o gabinete dele é refúgio para os sem máscaras.

PÉSSIMO

É peremptório que o comportamento de Denarium reflete na opinião pública. É que ele deveria ser exemplo no que tange às medidas para evitar a contaminação. O gestor cobra da população respeito às regras, mas é o primeiro a burlar. O comportamento em muito se assemelha ao presidente Jair Bolsonaro, contrário a tudo e a todos quando o assunto é enfrentamento da Covid-19. Não é para menos: Denarium já se declarou bolsonarista nos piores dos cenários. Vestir a armadura para lutar na linha de frente da pandemia não tem sido a decisão do político, que demonstra mais apreço pelo campo que os hospitais.

PREOCUPANTE

A Coluna recebe informações a todo o momento sobre a situação do Hospital Geral de Roraima (HGR). Uma fonte disse na manhã desta sexta-feira (15) que os gestores querem criar uma nova Unidade de Terapia Intensiva (HGR), mas não têm profissionais para alocar no setor. A preocupação se acentuou quando tentaram transferir pacientes para a o Hospital Lotty Iris e Hospital das Clínicas e as unidades estavam lotadas. Ou seja, vão amontoar centenas de pacientes num único espaço. E mais: ainda existem pacientes sem coronavírus em meio à proliferação da Covid.

SAÍDA?

Esta mesma fonte fala que uma das possibilidades discutida é a alta de pacientes. Mas seria esse mesmo o caminho? É melhor que não! Como liberar pacientes que precisam de atendimento? O governador deveria visitar a maior unidade de saúde do estado e ver de perto o sofrimento das pessoas. Mas ele não vai. É claro que não! Amarga o fel da sociedade roraimense e se esconde atrás das falácias que ensaia desde o início do mandato. Denarium precisa mostrar que realmente tem interesse em agir pelo povo. Isso não está claro. Mais ainda quando diariamente são estampados os absurdos da Saúde em meio à pandemia.

CONTRADITÓRIO

Não muito distante das contradições do governador, nesta semana ele decidiu que vai apresentar um projeto de lei para garantir o Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR) dos servidores da Universidade Estadual de Roraima (UERR). Ora, mas não foi ele mesmo quem pediu para o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubar o benefício? Que coisa mais sem pé nem cabeça. É bem possível que ele tenha sentido a pressão dos servidores e vislumbra um cenário para 2022. Ter o servidor público do lado contrário não é uma boa escolha.

DESVALORIZAÇÃO

O próprio governador pregava a valorização do funcionário público, mas assim que assumiu foi ao STF pedir a derrubada do PCCR dos servidores da Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Femarh), do Instituto de Amparo à Ciência, Tecnologia e Inovação (Iact), e Instituto de Terras de Roraima (Iteraima). Todas aguardam julgamento. Ou seja, se ele quer agradar a todos, terá de pedir suspensão dos processos ou depois de conseguir derrubar os benefícios prometer novos projetos aos servidores.

STF

Por falar em STF... O presidente da Corte, ministro Luiz Fux, decidiu não apreciar o pedido de afastamento do deputado Jalser Renier da presidência da Assembleia Legislativa. Ele disse que o caso não se enquadra como urgente para ser analisado durante o recesso do Judiciário. Agora, caberá, sem data específica, o ministro Edson Fachin decidir se acata a solicitação do Partido Social Liberal (PSL), liderado pelo deputado federal Nicoletti. Inclusive, esse é o segundo ataque do político contra Jalser. O primeiro foi conseguir a votação aberta na Câmara de Boa Vista, o que deixou o presidente bem irritado, a ponto de chamar Nicoletti de traidor. Será que Fachin vai aceitar o afastamento?

PERGUNTAS

  • O governador vai colocar uma máscara e fazer uma visita ao HGR?
  • Novos projetos também serão prometidos aos outros servidores?
  • Edson Fachin vai acatar o pedido de afastamento de Jalser Renier?

PENSAMENTO DO DIA

Toma para ti o conselho que dás aos outros. (Tales de Mileto)