Coluna Roraima Alerta

Opinião: Onda de violência expõe fragilidade do governo Denarium

Na área da segurança pública está provado que Denarium também não sabe como agir


- Arquivo/Roraima em Tempo

VIOLÊNCIA

Por dois dias a pandemia deixou de ser o assunto principal em Roraima. O tema deu lugar a outro tipo de morte: a de venezuelanos e brasileiros assassinados. Recentemente, o jornal El País trouxe uma matéria onde mostrava a estreita relação estabelecida por venezuelanos e o crime organizado no país, especialmente a facção do PCC. Veículos locais que repercutiram o tema, chegaram a procurar o secretário estadual de segurança pública, coronel Edison Prola, indicado pela deputada Sheridan (PSDB) na negociação de cargos que ela fez com o governador Antonio Denarium (Sem Partido) nas eleições 2020. Prola não fez rodeios para atestar a incompetência do Governo e foi muito direto ao dizer que não tinha condições de conter o envolvimento de venezuelanos com o crime organizado. Se ele não pode, quem vai fazer isso?

DENÚNCIA

Também há poucos dias, o Estado acompanhou a denúncia feita pela Polícia Federal que identificou mais de 20 agentes prisionais de Roraima que, supostamente, manteriam relações com os presos a fim de facilitar a entrada de drogas e outros objetos. É claro que num ambiente como o do Estado de Roraima, exercer a função de agente penitenciário é um alto risco. Os profissionais expõem suas vidas e as vidas de seus familiares ao manterem contato diário com os bandidos. Pode até ser que algum deles, acusados pela Polícia Federal, justifique sua conduta alegando sofrer ameaças. O certo é que ficou provado a dificuldade da gestão estadual em fazer esse controle e que a situação só não é ainda pior, porque hoje, quem gerencia a Penitenciária Agrícola do Monte Cristo é o Governo Federal.

O QUE VAI SER?

Mas, também é necessário lembrar que o Governo Federal resistiu em prorrogar pela décima vez, a permanência da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária em Roraima. A prorrogação foi confirmada no começo de fevereiro com prazo de 90 dias. O detalhe é que o decreto saiu com um outro parágrafo destacando que a medida é improrrogável. Ou seja, se em 90 dias, o Governo do Estado não concluir o concurso para agentes penitenciários e convocar aprovados, haverá um déficit de profissionais, considerando que mais de 20 estão afastados devido a denúncia feita pela Polícia Federal e Roraima não terá mais o apoio da intervenção federal. O caos é certo.

SILÊNCIO

Diante de toda essa situação, o que chama muita atenção é o silêncio das autoridades responsáveis, incluindo o próprio Denarium, e dos demais parlamentares que foram eleitos com o dever de representar o povo. Parece até que eles acham muito normal tiroteios realizados à luz do dia, com mortos e feridos em espaços públicos de grande circulação de pessoas, como no episódio registrado nesta terça-feira (16), nos arredores da Feira do Produtor, no bairro 13 de setembro. A confusão foi grande, assim como o susto para a população. Se a situação seguir desta maneira, o risco de levar uma bala perdida em Roraima será muito mais real do que se imagina. E, estranhamente, nenhum deputado estadual, federal ou senador falou sobre este problema que se agravou desde o último fim de semana. Será que eles estão preocupados com a população?

MUTRETA

Denarium já provou por diversas ocasiões que não é uma pessoas ingênua. Fechar o Mafir, por exemplo, beneficia muito a empresa da qual ele é sócio-majoritário. Além disso, a Coluna mostrou que o leilão de prédios públicos estaduais que está sendo feito de forma bem apressada, também tem grandes chances de atender a interesses próprios de Denarium. E somado isso, vem aí mais uma mutreta dessa vez, dando um jeito de multiplicar a arrecadação junto ao Dentram Estadual com o serviço de inspeção veicular. Toda vez que for necessário fazer uma alteração no veículo, o proprietário terá que solicitar e pagar por isso.  Até aí, não há nenhuma ilegalidade, porém o que chama atenção é que para o serviço, o Governo do Estado contratou uma empresa de forma emergencial, sem realizar licitação pública. Ou seja, os indícios de mutreta são grandes e os órgãos de controle precisam ficar de olho.

OBRIGAÇÃO

Se tem uma coisa que o governador faz bem é aparecer em fotos. Desde que a vacinação contra a covid começou, Denarium tem feito diversos registros para se mostrar como o grande responsável pela vacinação. Mas, é claro que ele não é. As vacinas são compradas diretamente pelo Governo Federal que, a partir das informações sobre a população, define quantas doses cada Estado vai receber. Os governos estaduais, por sua vez, repassam essas vacinas para os municípios. Eles sim, são os grandes responsáveis por executar as ações da campanha e vacinar todo o público previsto em cada etapa. Para Denarium, não sobra nenhum esforço e, consequentemente, nenhum mérito.

COBRANÇA

Sempre atento ao que acontece em Roraima, o ex-senador Romero Jucá é um dos poucos políticos que continua contribuindo com o Estado mesmo sem mandato. Nas suas redes sociais, ele tem reforçado as orientações sobre a importância da vacinação contra a covid e também sensibilizado as pessoas a manterem o isolamento social ou, quando isso não for possível, seguir as normas de segurança para evitar a doença. Desde a semana passada, ele vem falando sobre a cobrança que está sendo feita pelo MDB junto ao Governo Federal em defesa da vacina para todos. Vários Estados irão suspender a campanha a partir desta quarta (16), por não ter mais doses disponíveis para continuar o atendimento ao público prioritário. Jucá segue a cartilha dos estudiosos mais conceituados do país que estão unidos no esforço de conter a pandemia, e por isso, acredita na vacinação como uma forma de ajudar a reduzir a proliferação do coronavírus e o número de mortes. E, por mais incrível que pareça, sem mandato, Jucá é o único que está fazendo esse tipo de cobrança para garantir celeridade na vacinação da população em Roraima. Os outros, seguem mais uma vez,  em silêncio.

ASFALTO

Falando ainda em Jucá, seu trabalho por Roraima continua em destaque. Nesta semana, o prefeito de Iracema, Jairo Ribeiro (MDB) publicou em suas redes sociais um vídeo em agradecimento a Jucá pela garantia e liberação de recursos para a obra de asfaltamento da vicinal 3. No vídeo, é  possível ver que as máquinas já estão trabalhando. A vicinal é uma das mais importantes de Iracema e a obra será um estímulo à produção local, dando melhores condições para que os produtores da região possam escoar seus produtos de forma mais rápida e segura. Enquanto isso, os atuais senadores que conquistaram muitos votos criticando Jucá nas eleições de 2018, seguem sem conseguir mostrar serviço. A incompetência dos atuais senadores e o compromisso que Jucá demonstra com o Estado de Roraima, explicam porque muita gente quer ele de volta ao Senado Federal.

SUMIU

Os problemas da saúde pública estadual continuam, o silêncio sobre o tema verificado esta semana, só aconteceu porque as pessoas estavam mais assustadas com os tiroteios na cidade, que com as mortes por coronavírus. Mas, esta semana, as denúncias feitas pela população dão conta da falta de linha para a realização de cirurgias na Maternidade Nossa Senhora de Nazareth. Um pai gravou um vídeo mostrando que teve que comprar o item para que a sua esposa pudesse fazer uma cesariana. Outra paciente internada no Hospital das Clínicas denunciou que a Unidade simplesmente conseguiu perder um exame que ela fez. Sem o exame, a família tentou retirar uma segunda via na clínica onde ela foi atendida. Porém, a Clínica informou que só liberaria a segunda via mediante pagamento de uma taxa pelo serviço. A Sesau disse que vai apurar os casos e providenciar os custos para obter a segunda via do exame perdido pelo Hospital.

MAIS DENÚNCIAS

Em outro caso, um paciente espera há mais de um ano para realizar uma cirurgia no Hospital Geral de Roraima. A demora é tanta que a família pediu autorização para que o paciente continuasse em observação na sua própria casa. Segundo os familiares, as desculpas dadas pela Secretaria passam até pela falta de materiais para o procedimento. Em nota, a Sesau informou que as cirurgias eletivas estão suspensas por conta da pandemia do coronavírus. Mas a suspensão aconteceu agora no final de janeiro e o paciente está há um ano esperando a cirurgia. Portanto, a resposta da Sesau não convence ninguém.

ONDE ESTÁ?

Quem deveria estar acompanhando de perto todos esses absurdos que são cometidos diariamente pela saúde estadual, era a CPI da Saúde da Assembleia Legislativa. Mas ela também foi completamente anulada quando Denarium selo seu acordo com Jalser Rernier (SD). É importante lembrar que a CPI fez diversas acusações graves, mostrando que em muitos processos havia irregularidades como o superfaturamento nos preços dos produtos e serviços. Porém, mesmo com essas informações em mãos, nenhuma providência foi adotada. O ex-secretário Francisco Monteiro, por exemplo, que foi apontado como o principal responsável pela compra dos respiradores superfaturados continua livre, sem nenhuma punição. Pelo contrário, no dia em que Denarium anunciou a sua saída, o senador Telmario Mota (Pros), fez questão de tecer vários eleogios ao ex-secretário e até pedir uma salva de palmas para Monteiro, mesmo sabendo de todo o seu envolvimento com o escândalo dos respiradores. É por isso que a população continua sofrendo. O senador ao invés de defender o povo, prefere bater palmas para quem é acusado de roubar o dinheiro da Saúde.

PERGUNTAS

  • Que medidas o Governo do Estado vai adotar para conter essa onda de violência no Estado?
  • O que vai acontecer daqui a menos de 90 dias quando a Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária deixar o Estado?
  • Será que nenhum deputado estadual vai se manifestar sobre a "morte" da CPI da Saúde? Aqueles que são apontados como os responsáveis por desviar dinheiro da Sesau continuarão impunes?

PENSAMENTO DO DIA

"A vida é muito perigosa, não só pelas pessoas que fazem o mau, mas pelas que se sentam para ver o que acontece"- Albert Einstein.


SEE ALSO ...