Coluna Roraima Alerta

Opinião: Onde estão as UTIs?

Denarium passou o fim de semana anunciando novos leitos de UTIs em Roraima, mas a verdade é que o Estado segue em colapso


DIFÍCIL

Ninguém consegue entender onde estão os leitos de UTI anunciados exaustivamente pelo governador Antonio Denarium (sem partido) e a equipe de comunicação. O governador chegou a organizar uma comitiva parlamentar com a presença da deputada federal Joênia Wapixana (Rede) e de vários deputados estaduais. Visitaram a obra do Anexo do HGR e Denarium apresentou novos leitos que, supostamente, já estariam prontos para receber os pacientes. Pelo menos foi isso que o Governo do Estado fez questão de divulgar: 20 novos leitos de UTI. Porém, eles não estão funcionando e Roraima segue com a rede de saúde superlotada.

CAOS

Desde sexta-feira (5), a capacidade de atendimento para casos graves da covid-19 está no limite em Roraima. Pressionado por ações judiciais, o Governo do Estado precisou improvisar a reabertura do Hospital de Campanha, que virou o Hospital de Retaguarda. Lá, são 120 leitos clínicos, segundo o Governo, equipados com ventiladores e oxigênio. Mas não são UTI. E a situação foi tão improvisada que, segundo relatos enviados para a Coluna, nem tomada havia para ligar os equipamentos. Mais um claro exemplo da incompetência de Denarium para gerir o Estado.

HOJE

Em fevereiro, também cumprindo uma medida judicial, foram criados mais 12 leitos de UTI dentro do HGR. Hoje, Roraima tem 82 leitos de UTI no HGR, 10 leitos de tratamento semi-intensivo e 175 leitos de enfermaria. O número de casos confirmados segue alto, na média de 100 a cada 24h. Assim, como o de mortes que até o boletim de domingo (7), confirmava 896 e tinha mais 107 em investigação.

TRANSFERIDOS

Nesta segunda-feira (8), a Operação Acolhida confirmou que fez, entre os dias 19 e 23 de janeiro, a transferência de 17 militares em situação grave para unidades de São Paulo. De forma cortês, a nota afirma que a transferência foi realizada para não ocupar leitos de UTI em Roraima. Mas, a verdade é que não existem leitos disponíveis. Os militares têm a sorte de contar com o suporte da estrutura de saúde da Forças Armadas, mas a população em geral depende da rede pública de saúde estadual, e mesmo com toda propaganda com o pacto pela governabilidade feito com Jalser Renier (SD), não houve melhorias. A prova está nas redes sociais e nas inúmeras publicações de dor e pesar compartilhadas por quem perdeu um ente querido para a incompetência e irresponsabilidade do Governo do Estado.

CONTRATOS

Falando em Jalser Renier, a Coluna tem alertado para a necessidade tanto a Assembleia Legislativa, quanto do próprio Governo do Estado, iniciarem uma auditoria nos contratos que tem a marca do ex-presidente da Assembleia Legislativa. Essa necessidade se confirmou com duas informações divulgadas nos últimos dias. No âmbito da Assembleia, o Ministério Público apresentou uma nova denúncia contra Jalser. Resumidamente, ele teria autorizado a contratação, sem licitação, e depois o pagamento de serviços prestados pela Construtech Construtora Empreendimento LTDA. A empresa deveria fazer a manutenção do painel eletrônico da Casa Legislativa mas, ao invés disso, construíram um posto de gasolina para a esposa de Jalser, uma garagem e uma área de lazer na casa do deputado estadual. O serviço custou R$ R$ 71.295, pago com dinheiro público.

NA SAÚDE

No Diário Oficial do Estado foi publicado o termo aditivo para a continuidade do contrato das empresas Gilce O. Pinto e Haiplan, as duas são investigadas no esquema de desvio de recursos da saúde, onde o senador licenciado Chico Rodrigues (DEM) foi alvo e protagonizou a cena de esconder dinheiro na cueca. Somada, as duas empresas denunciadas pela Polícia Federal, irão receber mais de R$ 6 milhões, entre 2 de fevereiro e 2 de maio, prazo em que se encerra o contrato. É muito dinheiro! Vale lembrar que recentemente, circulou uma foto de Jalser junto com Chico Rodrigues nas redes sociais. Alguns disseram que era fake news, mas que manda politicamente na Sesau é Jalser. E segundo, a Polícia Federal tanto a empresa Gilce O. Pinto quanto a Haiplan possuem estreita relação com Chico Rodrigues. Agora é só juntar os pontos.

RAPIDINHO

  • Esgotando: a chance do deputado Jalser Renier de voltar para a presidência da Assembleia Legislativa é quase zero. A Coluna teve acesso ao documento da Advocacia-Geral da União (AGU), que mostra posicionamento favorável ao afastamento de Jalser. Para o advogado-geral José Levi Mello do Amaral Júnior, não pode ser permitida a reeleição dos membros da mesa diretora, como votou o Supremo Tribunal Federal (STF). "[...] a maioria do Plenário firmou o entendimento no sentido de que os princípios republicano e democrático já seriam suficientes para impor, no mínimo, um limite à quantidade de reeleições, limite esse que valeria para todos os entes federativos", defende.
  • Apelando: mas, se já não bastassem as derrotas frequentes no STF, Jalser apelou ao Solidariedade para que pedisse à Corte para fazer parte do processo que o afastou. E a sigla, da qual faz parte, atendeu. Uma solicitação foi enviada, pedindo que a liminar do ministro fosse suspensa. Esse seria o sexto recurso para que Jalser volte à presidência da Assembleia. Ele não se cansa! Tudo indica que essa trama vai ser rechaçada pelo ministro Alexandre de Moraes, que já rejeitou outros três pedidos com a mesma finalidade: retornar a coroa à cabeça do ex-presidente. A única coisa que o deputado ganha com essa pirotecnia é a rejeição do povo e antipatia pela imagem dele.
  • Repercussão: Quando o Roraima em Tempo revelou ontem mais um recurso, mostrou que Jalser falou em "imenso prejuízo". Não demorou muito para os internautas destacaram os prejuízos ao erário que Jalser e a organização criminosa que ele comandava causaram. Tudo isso embasado nas investigações do Ministério Público, de desvios na casa de R$ 24 milhões. O maior beneficiado do esquema foi o parlamentar. A reportagem já tinha mostrado com exclusividade na semana passada a nova denúncia de improbidade contra Jalser, acusado de desviar mais de R$ 70 mil para ajudar na construção do posto de gasolina da mulher, uma garagem e uma área de lazer na casa dele. Quantas denúncias já foram?

PERGUNTAS

  • Quantas pessoas ainda precisam morrer para Denarium admitir o caos na saúde estadual?
  • Por que Denarium não fez mudanças na Sesau e mantém contratos milionários com empresas acusadas de irregularidades?
  • Jalser não desiste nunca?

PENSAMENTO DO DIA

"Há campeões de tudo, inclusive de perda de campeonatos" - Carlos Drummond de Andrade.