Coluna Roraima Alerta

Opinião: repercussão dos processos de Denarium, pedido da Prefeitura de Boa Vista e a insegurança em pauta mais uma vez

Governo afirmar que houve redução na criminalidade não inibe novos crimes; é necessário planejamento urgente


MILHÕES

As dívidas com as terceirizadas parecem um bola de neve. Quando o governo anuncia pagamento de valores atrasados, o Diário Oficial revela que há outros milhões para serem pagos aos empresários. Ontem, por exemplo, o jornal publicou que os débitos com a Limponge, com quem o governo tinha sanado os débitos há uma semana, trouxe a informação de que a empresa aguarda receber R$ 5,1 milhões do Executivo. Débitos desde maio até agosto. Vale lembrar, contudo, que esse problema não é de agora. A ferida aberta com as terceirizadas agravou no governo de Suely Campos, e a herança maldita assumida por Denarium está longe do fim.

PERDIDO

Telmário Mota mostra-se diariamente um ignorante nato. Ontem, como todas as vezes, externou a admiração que tem pelo ex-senador Romero Jucá. Não há um dia em que ele não se lembre do emedebista. Isso quem fala são pessoas próximas a ele. Após a convenção do MDB, em Brasília, onde Baleia Rossi, candidato de Romero Jucá, assumiu a presidência do partido, o senado Telmário começou a divulgar que Jucá tinha sofrido mais uma derrota: a da própria sigla. Ora, nota-se, assim, que o senado da República, dotado de conhecimento astrológico (quem não se lembra de Nibirú), não entende das entrelinhas políticas. Nesse caso, não é difícil. Baleia era o candidato do partido e defende linhas que o próprio MDB construiu ao longo dos anos. O partido participou das grandes transformações do país, diferente de Telmário que não decide a qual partido pertence. Vai entender! É muita paixão.

PROTELAR?

Depois de o Roraima em Tempo divulgar que o desembargador dos casos de Antonio Denarium se declarou suspeito nos processos, várias foram as mensagens questionando a decisão. A lei protege o magistrado em não revelar os motivos da decisão de não seguir em frente com as análises processuais. Há quem aponte protelação, isto, é, retardação das ações que podem levar à queda da Chapa Denarium. Algumas fontes do meio político disseram à Coluna que ele não escapa da condenação. Outros dizem que ele teria interesse em abandonar o cargo de governador. Outras dizem ainda que ele cumpriria o mandato e, por isso, os recursos e mais recursos à Justiça Eleitoral para conseguir se manter na função, terminar o mandato e enterrar os processos. Qual seria a versão verdadeira dos fatos?

ASSASSINATOS

Dois corpos em menos de 24 horas. O governo afirmar que houve redução na criminalidade não inibe novos crimes. É necessário planejamento urgente e reforço de efetivo e armamento. Não se combate criminalidade de dentro de quatro paredes. O sentimento de insegurança aumenta diariamente com os novos casos de homicídio, estupro, agressão à mulher e por aí vai a lista de crimes abomináveis. O Estado vive uma crise sem precedentes. Está para além do dinheiro que falta. A gestão falha nas políticas públicas, evitando falar abertamente sobre os problemas. Apontar que houve redução e reconhecer que mais precisa ser feito não está tão explícito. Os comandantes, sabemos, fazem das tripas coração, como diz o velho ditado, e o governo tem obrigação de reconhecer isso e melhorar as condições de trabalho.

ABANDONO

Ontem, o Roraima em Tempo publicou a última reportagem especial sobre os abandonos dos prédios públicos. Gerações se passaram e eles continuam deteriorando. Especialistas apontam para extinção da história cultural do povo roraimense e o governo sequer respondeu aos questionamentos da reportagem. Os abrigos que se tornaram com o passar do tempo mostram os riscos que os imigrantes sofrem se lá permanecerem. Milhares de pessoas vivem entre os escombros, paredes rachadas e acúmulo de lixo. Numa das matérias, o jornal mostrou que documentos oficiais do governo estavam jogados no lixo, um verdadeiro crime. Quanto a isso, o MP disse que já entrou com ações contra o Executivo, para que recupere esses lugares. Já o Tribunal de Contas do Estado não respondeu a reportagem sobre o que pretende fazer quanto aos documentos extraviados.

EXIGÊNCIA

A Prefeitura de Boa Vista optou, depois de diálogos e mais diálogos, pelo caminho da Justiça Federal. Ontem, o Executivo Municipal anunciou que entrou com uma ação contra o governo federal, e exige o retorno imediato de 22 profissionais que atuavam no programa Mais Médicos, mudado para Médicos pelo Brasil na gestão de Jair Bolsonaro. A Procuradoria afirma que a demanda aumentou por causa da imigração venezuelana, mas perdeu 22 profissionais devido ao imbróglio causado no programa por causa de Bolsonaro. Agora, eles querem os médicos de volta e exigem ainda que os contratos deles sejam renovados por mais um ano. Digno. Desde que o programa desfalcou em Roraima, o cidadão sentiu na pele a falta dos profissionais. Mesmo assim, a prefeitura mostrou um bom trabalho e apenas quer que ele seja melhor ainda. Vamos acompanhar essa ação de perto.

ELEIÇÃO

Domingo foi dia de os cidadãos votarem para eleger os conselheiros tutelares. Contudo, a eleição não ganha devida importância. Colocar pessoas para cuidar da integridade das crianças e adolescentes não é brincadeira. O histórico precisa ser levantado, as propostas serem ouvidas, igual ocorre numa eleição para presidente, prefeito, vereador, deputados e senadores. Muitas pessoas ficam se perguntado: é obrigado a votar? São quantos anos? Como é o processo eleitoral? A imprensa não cobre? Realmente, até a imprensa peca na hora de cobrir esse evento. Deveríamos cobrar do Poder Público e da própria população essa responsabilidade para com as crianças e adolescentes. O Conselho Tutelar é um órgão de extrema relevância, que nas mãos erradas pode não ter qualquer resultado.


SEE ALSO ...