Errou

Errou 04.03.2021


O Governo de Roraima, que precisou ser obrigado pelo Ministério Público de Roraima (MPRR) a recompor imediatamente o quadro de médicos do Hospital de Rorainópolis, uma vez que estava com os atendimentos paralisados por causa do fim do contrato da Secretaria de Saúde com a Coopebras. A promotora Lara Von Held Fagundes, que esteve na unidade, constatou a ausência total de médicos no hospital, bem como um alto número de pacientes internados sem assistência. "Hoje, não havia sequer um médico para fazer atendimentos de urgência e emergência na unidade hospitalar", informou. Enquanto o povo sofre as consequências de uma má gestão, o governo reafirma que o Estado está 'Cada Dia Melhor'.