Esporte

Com estádio, mas sem torcida, São Raimundo estreia pela Copa do Brasil

Mundão enfrenta América-MG nesta quarta (13) após passar por muitas dificuldades fora do campo


Vila Olímpica Roberto Marinho sedia a partida

O São Raimundo enfrenta o América-MG pela Copa do Brasil 2019 com data, local e horário definidos para acontecer a partida: nesta quarta-feira (13) às 19h30, no campo da Vila Olímpica Roberto Marinho. Mas até se chegar a uma definição, o Mundão teve que encarar grandes dificuldades para conseguir um estádio para jogar. E o desfecho da história foi ruim para o torcedor, tendo em vista que a partida será de portões fechados.

Dono da casa, o São Raimundo sofreu até a decisão do local da partida ser oficializado no dia 5 deste mês. A partida anteriormente marcada para o dia 6 de fevereiro foi adiada para esta quarta-feira (13).

O Ribeirão, que seria a primeira opção para jogos oficiais, segue sem condições para competições nacionais. O estádio passou por uma revitalização em março de 2018, para disputa do Campeonato Roraimense, que incluiu a manutenção do gramado, mas a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não liberou o estádio para partida.

O Estádio Canarinho, o maior de Roraima, segue em reforma desde 2012. O objetivo com promessa de ser subsede da Copa do Mundo de 2014.  O projeto foi orçado no valor de R$ 30 milhões. Em visita realizada ao Canarinho em janeiro, o governador Antonio Denarium (PSL) afirmou que seriam necessários mais de R$ 7 milhões para finalizar a obra e o estado busca recursos junto ao Governo Federal. 

LAUDOS DECISIVOS

Segundo o presidente do São Raimundo, Sérgio Caranguejo, o atraso na entrega dos laudos que atestam o local do confronto foi decisivo para a tomada de decisão.

"Vamos ter R$ 18 mil de prejuízo com o estádio de portões fechados. Se o governo estadual investisse R$ 8 mil no Ribeirão ou nos ajudasse a acelerar a entrega dos laudos, teríamos condições de realizar a partida em um estádio com a presença de público", critica Caranguejo.

O presidente do Mundão complementou: "falta vontade de todas as partes [governo estadual, federação e clubes] para sentarem e entrarem num acordo para que tenhamos as condições necessárias de abrigar competições de grande nível. Não há apoio de ninguém, e os clubes e federações são vistos como culpados por tudo isso. Infelizmente é a realidade do nosso futebol", afirma Caranguejo.

PARTIDA

Jogando em casa, o São Raimundo precisa vencer para seguir em frente na disputa nacional. Para o América-MG, um empate já é suficiente para a classificação. Nesta fase, os clubes mais bem colocados no ranking da CBF jogam de visitantes com a vantagem do empate.

E o jogo não será nada fácil. O Coelho é o atual líder do Campeonato Mineiro e está invicto na temporada. O técnico Givanildo Oliveira avalia que, além do Mundão, a distância será outro adversário a se enfrentar.

"Copa do Brasil, principalmente, tem algumas situações. Outros times estão pegando viagem longa, mas nós pegamos uma viagem longa demais. Chegar lá vamos fazer o que pede a Copa do Brasil para sairmos com a classificação", comentou Oliveira.

Técnico do São Raimundo, Chiquinho Viana destacou as dificuldades que vai ter que enfrentar para se classificar. O clube não joga na Vila Olímpica desde 2016.

"Nós não tivemos acesso ao gramado da Vila Olímpica, até porque se cobra por isso e mesmo assim é muito difícil para fazer qualquer tipo de treinamento. Vamos jogar em casa, sem conhecer nosso próprio campo e sem ter torcida. É estranho, mas é assim. Aqui em Roraima fazer futebol é dessa forma", lamentou.

Para sair de campo com a vaga, Chiquinho Viana acredita que seja "preciso muita intensidade para vencer a partida". E analisa: "vimos alguns jogos do América e sabemos que é uma equipe ofensiva. Não podemos ficar atrás o tempo todo".

COPA DO BRASIL

O torneio nacional de futebol em 2019 chega à 31ª edição como a mais valiosa da América Latina. A competição organizada pela CBF será disputada por 91 clubes com previsão de término para o mês de setembro. O Campeão garante vaga na Libertadores de 2020 e pode faturar até R$ 68,7 milhões.