Esporte

Constelação atropela Vivaz e é campeão roraimense de futsal pela 14a vez

Jogadores do Constelação/Estácio festejam título na tribuna de honra do ginásio Hélio Campos


- Reynisson Damasceno

As equipes fizeram um jogo emocionante nessa terça-feira, 27, no ginásio Hélio Campos, em Boa Vista (RR). E deu a lógica: a hegemonia constelar foi bem defendida. O time das estrelas dominou e venceu fácil por 11 a 3, e confirmou, com uma final de antecedência, o tetradecacampeonato estadual de futsal (2004-2012, 2014-2018). A equipe fechou com a melhor campanha e de forma invicta, e obteve a vaga na Taça Brasil de 2019.

A vitória foi construída coletivamente, com os gols marcados divididos por sete jogadores, incluindo o goleiro Suelinton, que aproveitou que o goleiro-linha adversário estava adiantado. Teve tento também de Rafael (dois), Ricardinho (dois), Vagner (dois), Lucas, Iago, Walter e Vanilson. Chapeleta, por sua vez, foi o destaque do Vivaz, ao marcar os três da equipe.

Primeiro tempo

O Constelação/Estácio dominou a etapa inicial, ao criar mais boas jogadas que o adversário e assustar mais. Tamanha superioridade costurou-se logo no início, quando Vagner fez boa jogada e Rafael chegou praticamente entrando no gol com bola e tudo e abriu o placar. O gol acordou o Vivaz, que passou a responder melhor a investida adversária e chegou mais ao ataque, inclusive assustando a meta. Mas ainda era pouco.

O Constelação mexeu várias vezes em sua formação e ampliou a vantagem. Ricardinho recebeu passe e marcou o segundo. O jogador voltaria a marcar logo em seguida. Ele aproveitou falha da defesa do Vivaz, carregou a bola e, cara a cara com o goleiro, e mandou uma bomba para o gol. O placar já confirmava que o Vivaz sentira a desvantagem, com o Constelação neutralizando o adversário.

Segundo tempo

A etapa final começou bem agitada, com o Constelação abrindo o placar e o Vivaz reagindo surpreendentemente, criando melhores oportunidades e pressionando. No início, Fagner pegou pela esquerda, chutou uma bomba, o goleiro Douglas espalmou e, no rebote, Rafael aproveitou e fez o quarto do time das estrelas. Menos de um minuto depois, o Vivaz diminuiu a vantagem para 4 a 2, com dois de Chapeleta. A equipe alviazulina seguiu pressionando na sequência e obteve pelo menos duas grandes chances. Em uma delas, Formiga livrou-se da marcação, carregou a bola e chutou para a boa defesa do goleiro.

Não demoraria muito para o Vivaz sucumbir à força ofensiva do Constelação. Em jogada trabalhada, Rafael, pela direita, deu assistência na esquerda onde Vagner só empurrou para a rede. Menos de um minuto, o time alviazulino reagiu com Chapeleta.

O time das estrelas ampliou logo em seguida, com boa tabela entre Dimas e Vágner, que anotou o sexto. O autor do gol participaria do sétimo tento, ao dar meio chapéu no oponente e tocar na esquerda para Lucas, que marcou.

O Vivaz tentou reagir colocando o goleiro-linha Daniel. Pouco adiantou, pois só o Constelação tomou proveito. Foi assim no 8o gol, em que o goleiro Sueliton, depois de defender a bola de Everaldo, não hesitou ao ver o gol aberto e, da própria área, mandou para a rede.

Mais uma vez, a ofensividade custaria caro ao Vivaz. Iago aproveitou falha de Daniel e, do meio da quadra, mandou de cobertura e fez 9 a 3. O goleiro-linha voltaria ao banco para dar lugar a Douglas. Não adiantou: Vagner tocou para Walter, que fez o décimo. O último gol saiu no fim, em um tiro de dez metros. Ricardo cobrou, Douglas defendeu, a defesa do Vivaz tentou afastar, mas Vanilson fechou a goleada.

A partida esquentou no final, com direito a uma lamentável confusão generalizada que começou na beira da quadra, depois de um lance entre jogadores das equipes, e continuou entre as comissões técnicas. Outros jogadores protagonizaram agressões pela quadra. Alguns torcedores chegaram a invadir o palco da partida. O árbitro precisou terminar antes do fim. Pouco depois, a situação fora controlada. Enfim, o time das estrelas pôde gritar "é campeão!" pela 14a. vez na história do Estadual. (É Campeão!)

SEE ALSO ...