Geral

Bolsonaro anuncia general do exército como novo presidente da Petrobras

Joaquim Silva e Luna também foi ministro da Defesa durante o governo de Michel Temer (MDB)

Créditos: Agência Brasil
Joaquim Silva e Luna vai substituir Roberto Castello Branco, que estava no cargo desde o início do governo Bolsonaro - Isac Nóbrega/Palácio do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou na noite desta sexta-feira (19) o nome do general da reserva e ex-ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, como o novo presidente da Petrobras. Ele substituirá Roberto Castello Branco, que estava no cargo desde o início do governo, em janeiro de 2019.

"O governo decidiu indicar o senhor Joaquim Silva e Luna para cumprir uma nova missão, como conselheiro de administração e presidente da Petrobras, após o encerramento do ciclo, superior a dois anos, do atual presidente, senhor Roberto Castello Branco", diz a nota, assinada pela Assessoria de Comunicação Social do
Ministério de Minas e Energia (MME).

Silva e Luna foi ministro da Defesa no governo Michel Temer e, desde janeiro de 2019, ocupa o cargo de diretor-geral da Itaipu Binacional, empresa pública dirigida pelos governos do Brasil e do Paraguai, responsável pela gestão da usina hidrelétrica.

A mudança na estatal ocorre em meio a recentes aumentos no preço dos combustíveis e um dia depois do governo anunciar que pretende zerar os impostos federais que incidem sobre o gás de cozinha e o óleo diesel.

Bolsonaro tem criticado durante os reajustes frequentes no preço dos combustíveis e anunciou mudanças que faria na Petrobras, mas sem abrir mão da atual política de preços da companhia.

"Anuncio que teremos mudança sim na Petrobras. Jamais vamos interferir nesta grande empresa e na sua política de preços, mas o povo não pode ser surpreendido com certos reajustes", ressaltou.

 

VEJA TAMBÉM...