Geral

Pazuello afirma que é preciso falar a mesma linguagem sobre vacinação contra a Covid-19

Afirmação do ministro é uma resposta ao plano anunciado por João Dória, governador de São Paulo

Créditos: Uol Notícias
Ministro Pazuello disse que plano nacional de imunização contra a Covid-19 deve começar em fevereiro - Foto: Marcelo Camargo/Agência Senado

Em encontro com governadores nesta terça-feira (8), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que compete à pasta o planejamento e vacinação contra a Covid-19 em todo o país.

"Não podemos dividir o Brasil num momento difícil que todos nós passamos. O PNI (Plano Nacional de Imunização) é nacional. Não podemos ser paralelo. A gente tem que falar a mesma linguagem. Nós só temos um inimigo: o vírus. Temos que nos unir", declarou.

A afirmação do ministro é uma clara resposta ao plano de imunização anunciada esta semana pelo governador de São Paulo, João Dória (PSDB). O tucano informou que a previsão de início da primeira fase de vacinação é para o dia 25 de janeiro de 2021.

"Ressalto que todo o Brasil terão acesso à vacina. Todos aqueles que desejarem. Nós oferecemos a vacina e vacinaremos aqueles que desejarem", ressaltou.

Segundo Pazuello, o plano nacional deve começar em fevereiro, com aplicação da vacina de Oxford. Além disso, a pasta já está providenciando a compra de insumos, como seringas e agulhas, que ainda não foi licitado.

"A Anvisa vai precisar de um tempo cumprindo essas missão. O registro gira em torno de 60 dias. Se tudo estiver redondo, teremos registro efetivo da AstraZeneca no fim de fevereiro, dando início a vacinação", completou.