Notícias Locais

Assaltantes atacam vítimas na rua e agridem uma delas com coronhada para roubar moto

Vítimas tiveram os veículos roubados entre a tarde e a noite de segunda-feira, na Zona Oeste de Boa Vista

Créditos: NONATO SOUSA

Um pedreiro de 39 anos e uma estudante, de 20, entraram para a estatística da Polícia Civil de casos de roubo de motocicletas. Ambas as vítimas tiveram os veículos roubados entre a tarde e noite de segunda-feira (5), na Zona Oeste de Boa Vista.

Na delegacia, após o roubo, o pedreiro Rodiney Pereira contou que trafegava pela Rua Três Marias no bairro Raiar do Sol, com a motocicleta Titan Fan preta, placa NAU 8588, quando foi assaltado por dois bandidos.

"Eles estavam numa bicicleta e jogaram em cima de mim, eu caí. Em seguida, um dos ladrões me agrediu com uma coronhada na cabeça e caí mais uma vez. Quando tentei me levantar, eles apontaram a arma e exigiram que entregasse a moto. Fiquei com medo que me matassem e obedeci. Eles montaram no veículo e fugiram", lembrou o pedreiro, ao acrescentar que os ladrões deixaram a bicicleta no local.

Pereira disse que ia para casa quando foi assaltado. O roubo ocorreu por volta das 19h e logo depois ele foi ao Plantão da Polícia Civil para registrar o boletim de ocorrência, o que só foi feito às 3h da madrugada de terça-feira. A motocicleta não foi recuperada até à tarde de ontem. Nenhum dos ladrões foi preso nem identificado. O caso será investigado pelos agentes da Delegacia de Repressão a Roubo e Furto de Veículo Automotor Terrestre.

OUTRO CASO

A estudante Francisca de Araújo e o pai dela, Manoel Tavares de Araújo, que também tiveram a motocicleta da família roubada na tarde de segunda-feira, recuperaram o veículo minutos depois. A moto foi abandonada pelos ladrões após o alarme sonoro ser acionado.

Segundo a estudante contou na delegacia, o roubo ocorreu numa rua do bairro Professora Araceli Souto Maior. Na ocasião, pai e filha iam para casa quando foram obrigados a parar sob a ameaça de uma arma de fogo.

"Os dois caminhavam pela rua quando um deles apontou uma arma para o meu pai e mandou que parasse a moto", informou a Araújo.

Em seguida, os criminosos obrigaram pai e filha a descer e se apropriaram do veículo, mas antes de fugir a dupla ainda exigiu o celular da jovem.

"Quando eu estava esperando para registrar a ocorrência na delegacia, meu pai chegou com nossa moto. Ele disse que recebeu uma ligação da Polícia Militar avisando que ela tinha sido encontrada abandonada na rua, no bairro Pintolândia, com o alarme acionado", explicou a estudante.

Apesar de o pai ter recuperado o veículo, ela permaneceu na delegacia para registrar o roubo do celular. O telefone dela não foi recuperado.

SEE ALSO ...